Brechós: por que apostar neles?

Falar de consumo mais sustentável sem falar de consumismo é difícil. E quando se trata de roupas, então a conversa fica séria. Mas é realmente possível mudar a nossa rotina de consumidores? No blog trazemos diversas dicas e reflexões que você pode aplicar em seu dia a dia.

Por isso, no texto de hoje vamos falar dos brechós. Por que optar pelos brechós? E sim eles estão na moda e vieram para ficar e contribuir para um consumo mais sustentável, além de ser uma maneira de lutarmos por uma indústria mais responsável.

Consumo de roupas de forma mais consciente

Além do surgimento de marcas mais sustentáveis, os brechós são uma aposta para uma moda mais sustentável.

O consumo de roupa cresceu muito nos últimos anos. Especialmente, as roupas fast fashion  (moda rápida).

Durante décadas, diferentes organizações e profissionais vêm trabalhando em alternativas para esse grande problema, e para descobrir novas matérias-primas mais sustentáveis, fórmulas para a redução de substâncias tóxicas na criação de peças de vestuário, processos de produção mais eficientes e menos poluentes, etc.

O objetivo é claro: conseguir controlar os enormes custos sociais e ambientais envolvidos no desperdício desenfreado e perigoso de roupas, que é produto do consumo acelerado do fast fashion.

Ressurgimento dos brechós

Um brechó é apenas um lugar onde você vende itens usados, por isso é algo com o qual você provavelmente já está familiarizado e provavelmente comprou algumas peças. Existem diferentes tipos de brechós, mas a ideia básica é a mesma: reaproveitar as roupas e diversas outras peças!

Reutilizar roupas é uma prática comum. Muitos usavam as roupas de seus irmãos mais velhos, alguns até as de seus pais quando jovens. Algo que ouvimos mais de uma vez da boca de nossos avós ou pais. 

Mas essa que já foi tradição está ganhando cada vez mais interessados. Os brechós tanto físicos, quanto os online estão ganhando força. Existem lojas dedicadas especificamente à venda dessas peças de vestuário, que foram descartadas por pessoas cansadas da peça, roupas que não servem mais ou simplesmente peças que elas compraram por impulso e não querem mais ter. 

Existem até lojas que procuram roupas ‘vintage’ de grandes marcas e as vendem a preços exorbitantes devido ao seu valor na história da moda. E, agora mais do que nunca, os brechós têm ganhado destaque em todo o mundo.

E com uma preocupação crescente com os efeitos da moda rápida no meio ambiente, as pessoas estão adotando os brechós em sua rotina.

Seu bolso ganha e o planeta

Comprando em brechós, além de ser mais sustentável você também economiza.

O que é verdade é que os benefícios de adquirir roupas de brechó não se limitam à parte ambiental, mas também contribuem para a moda e o estilo pessoal. 

Uma vantagem é que, em troca da compra de uma blusa em uma loja de moda rápida, onde haverá centenas de pessoas com a mesma estampa e estilo, comprar uma blusa em brechó garante, em alguns casos peças únicas.

Outra vantagem é que as roupas ‘vintage’ geralmente têm mais qualidade do que as roupas atuais. Algo que não é nada estranho, já que há dez, vinte ou trinta anos as roupas se tornaram um pouco mais conscientes, com materiais menos baratos e mais resistentes. 

A moda rápida e seu modelo de produção baseado na produção em massa e não na qualidade das roupas em si ainda não haviam chegado com força. Isso garante que, mesmo sendo uma peça de segunda mão, em grande parte dos casos, peças de qualidade durarão muito mais tempo.

Famosas apostam em brechó

Gisele Bündchen já afirmou que é fã de brechós.

O fato de realizar compras no brechó está mudando. Para muitos, quando se falava em brechó se tinha aquela imagem de roupas velhas e com odor não muita agradável. Hoje a realidade é outra. Existem muitos brechós famosos, e inclusive famosas fazem compras nele.

Isso também contribuiu com um velho pensamento de que comprar no brechó é para quem não tem condição. Hoje já não é mais.

Consumo sustentável

Atualmente, a indústria têxtil tomou tanta velocidade que enfrentamos uma situação insustentável para o planeta a médio prazo. As alternativas para se vestir de maneira mais sustentável estão cada vez mais sendo adotadas por mais consumidores.

Nas últimas décadas, a produção e o consumo de moda se multiplicaram em um ritmo vertiginoso. As coleções rodam constantemente, são difíceis de garantir condições dignas de trabalho e respeito ao meio ambiente, e as compras tornaram-se uma de nossas formas mais comuns de lazer. 

Diante dessa situação, alguns usuários preferem tomar medidas e se afastar dessa tendência avassaladora.

Vantagens de comprar no brechó

Há inúmeras vantagens de comprar em brechós. Listamos abaixo algumas delas!

REDUZ O DESPERDÍCIO QUE OFERECEMOS AO MEIO AMBIENTE

Comprar em brechó serve para reduzir o desperdício que prejudica o meio ambiente, uma vez que os materiais com os quais as roupas são feitas são considerados poluentes. 

SEU PREÇO É MAIS BAIXO

Nos tempos em que o objetivo é economizar, vamos começar pelas roupas! Todo mundo gosta de ter roupas diferentes no armário, e acreditamos que a melhor maneira de fazer isso é apostar nos brechós, já que preço pode ser mais baixo.

ROUPAS DE MARCA A PREÇOS MUITO BAIXOS

Continuamos enfatizando a questão do preço. Desta vez, vamos nos referir às roupas da marca. Sempre há uma peça de roupa que nos deixa loucos, mas que o preço apenas nos leva de volta. O que aconteceria se você pudesse comprá-lo por um preço muito baixo? A resposta é ” compre roupas de brechó “, simples assim.

ORIGINAL E DIFERENTE

A personalidade de todos é diferente e isso pode se refletir em nossas roupas. No mundo das roupas de brechó você pode encontrar roupas muito diferentes das que não encontra nas lojas habituais. Pode ser divertido apostar em roupas mais originais.

A PESQUISA PODE SER DIVERTIDA

O mundo das roupas de brechó é imenso, portanto quem está apaixonado por ele tem uma tarefa árdua pela frente: procurar a roupa certa. A melhor recompensa que você pode encontrar é uma peça original e incomum, perfeita para nós.

RECICLAGEM

Continuamos na linha de redução de resíduos. É importante estar ciente da reciclagem e não apenas isso, é importante não desperdiçar nada. Portanto, se você tem uma peça de roupa que deseja remover do armário, não a jogue fora para sempre, pois pode ser a peça perfeita para um brechó ou até mesmo para doação.

E você? Também tem o hábito de ir ao brechó? Nos conte a sua experiência.

Boas compras, e com consciência!

Sacolas Plásticas: por que banir elas?

Falamos em outros texto porque começar a reduzir o plástico. No texto de hoje vamos falar sobre as sacolas plásticas. Elas têm sido frequentemente classificadas como um dos produto mais consumidos no planeta, mas alguns países já estão adotando medidas para banir o uso e ela pode estar com os dias contados. 

Muitos países estão debatendo o uso das sacolas plásticas

Quando se fala do movimento ambiental, o debate sobre a sua proibição é cada vez mais difundido em muitas regiões do mundo, e já existem dezenas de países que impuseram proibições parciais ou totais ao seu uso. 

Sacolas plásticas: presente em nosso dia a dia

Os sacos de plástico são, sem dúvida, um dos produtos mais característicos do século XXI. De um produto relativamente estranho, há apenas 30 anos, tornou-se presente em todos os cantos do planeta, como muitos outros produtos plásticos.

Todos os anos entre 500 bilhões e 1 trilhão de sacolas plásticas são usadas em todo o mundo, o que as torna um dos produtos mais consumidos em todo o mundo. 

Também são produzidas mais de 300 milhões de toneladas métricas de plástico, das quais aproximadamente 40 a 50% destinam-se a plásticos descartáveis ​​(garrafas, invólucros, bolsas, etc.). Em geral, o plástico representa 12% dos resíduos sólidos do mundo, portanto, não é difícil imaginar por que sua proibição se tornou um dos principais objetivos do ambientalismo.

Países que já proibiram as sacolas plásticas

Alguns países já implementaram práticas para diminuir o seu consumo.

Até o momento, 127 países já introduziram medidas restritivas ao uso de sacolas plásticas, desde a proibição total a impostos especiais, passando por restrições à sua comercialização. Em 2002, Bangladesh foi o primeiro país a proibir o uso de sacolas plásticas por causa dos problemas que causaram em seus sistemas de drenagem no meio ambiente.

Esse custo econômico, social e ambiental já está sendo sofrido e calculado. Em todos os continentes do mundo, cresce a preocupação com a produção de plásticos. 

Sua redução não é uma tarefa fácil, e há várias razões: mudar hábitos sempre leva tempo, criar consciência sobre produtos que aparentemente tornam nossa vida “mais fácil” também e, além disso, qualquer ação que tende a parar o consumo.

O plástico é uma ameaça direta ao setor de petróleo, que depende do crescimento do setor petroquímico – e da fabricação de plásticos derivados dele – para o crescimento sustentado da demanda de petróleo no mundo.

Na América Latina, estima-se um consumo anual de 24 milhões de toneladas por ano de plásticos. Desse total, os principais consumidores são Brasil e México, onde cada um contribui entre 7 e 8 milhões de toneladas por ano.

A indústria do plástico teve um forte crescimento nas últimas décadas, que foi reforçado com os diferentes usos em que é usado.. É assim que Argentina, Chile e México ocupam os três primeiros lugares do mundo, em consumo de refrigerantes per capita, deixando os Estados Unidos em quarto lugar.

Em outro exemplo, apenas o Chile consome mais de 3.400 milhões de sacolas plásticas por ano, o que é improvável para os quase 20 milhões de pessoas que vivem em seu território.

Esses números são apenas um exemplo de como a indústria do plástico começou a avançar timidamente para se tornar um objeto onipresente que leva milhares de anos para se degradar e gradualmente colonizou oceanos, vales, rios e montanhas, com desastres e consequências para a flora e fauna.

Exemplo na prática

A Alemanha pretende proibir o uso de sacolas plásticas descartáveis ​​que são oferecidas em caixas de armazenamento a partir do próximo ano, de acordo com um projeto do Ministro do Meio Ambiente.

Hoje, existem dezenas de cidades, regiões e países que perceberam o problema que essas trocas representam. E é por isso que eles implementaram regulamentos para reduzir a grande quantidade de resíduos plásticos que geram. Muitos países africanos e asiáticos, como Ruanda em 2008 ou Bangladesh em 2002, já os proibiram.

De fato, o problema das sacolas plásticas é a luta mais significativa que ocorre contra a plasticização do nosso planeta. E esses resíduos têm um tremendo impacto na natureza.

Por que sacolas plásticas poluem tanto?

Dezenas de cidades têm trabalhado em iniciativas destinadas a reduzir o consumo de sacolas.

Tudo começa no momento de sua fabricação. É muito poluente devido à sua grande necessidade de consumo de energia e ao uso de vários produtos químicos tóxicos.

Então, uma vez consumido, seu impacto também é dramático. Flutuando no mar, eles poluem gradualmente as águas e os solos e são responsáveis ​​pela morte de milhares de animais. Por exemplo, as tartarugas marinhas ingerem os sacos confundindo-os com água-viva e, em seguida, não têm capacidade para evacuá-los.

E isso não afeta apenas os animais marinhos. Na capital da Mauritânia, 70% do gado morto é o resultado da ingestão de sacolas plásticas. Obviamente, esta situação tem um impacto direto nas condições de vida da população, bem como na qualidade dos solos e da água.

E a reciclagem?

Por fim, é importante lembrar que a reciclagem de plástico ainda não pode ser considerada uma solução.  Além disso, a reciclagem de sacos plásticos de baixa densidade é muito complicada. 

Muitas vezes elas não são recicladas, mas vão diretamente para os incineradores. Portanto, a questão não é saber qual é a solução para a quantidade abismal de sacolas que usamos, mas encontrar uma maneira de parar de usá-las.

Por isso, em sua rotina você pode optar pelas sacolas de pano. Também conhecidas como ecobag, você as pode levar para todo lugar que vai. É uma opção prática para adotar em seu dia a dia.

A Green Frog tem para venda ecobag e essa pode ser uma escolha sustentável para o seu dia a dia. Elas são reutilizáveis, podem ser facilmente lavadas, e ainda suportam mais peso que as de plástico.

Absorventes e outras soluções sustentáveis para as mulheres

Mulheres estão buscando outras alternativas em relação a ter uma menstruação mais sustentável.

Das dicas que damos aqui no blog, desde dicas para o seu dia a dia até dicas de livro, hoje vamos falar um assunto mais voltado ao universo feminino, mas que não descarta o interesse dos homens por essa questão. Sabemos que ser sustentável é reduzir o número de resíduos para cuidar do planeta e deve ser nossa prioridade. 

E sustentabilidade não é só eliminar as sacolas plásticas do dia a dia, mas também outras atitudes que inserimos. E uma delas diz respeito ao corpo íntimo feminino: a menstruação.

Vários estudos garantem que, desde o primeiro período até a menopausa, cada uma de nós gera mais de 100 quilos de lixo de absorventes. Muita coisa não é mesmo? Então hoje queremos falar sobre menstruação sustentável e as opções que você tem à sua disposição para praticá-la.

Absorventes e outras soluções sustentáveis para as mulheres

Absorventes descartáveis ajudam a poluir o planeta.

Quando você sente que as opções de absorventes não funcionam mais para você e causam desconforto ao saber que esses produtos terão uma vida útil muito curta e levarão anos para desaparecer do planeta então chegou a hora de fazer a mudança.

A menstruarão para muitas mulheres ainda é um processo desconfortável com a presença de cólicas, dor de cabeça, desconforto. São dias em que nem sempre nos sentimos bem, mais sensíveis do que o normal, com desconforto.

Fazer essa transição não é muito difícil. É claro que por muito tempo os absorventes descartáveis trouxeram praticidade e comodidade a mulher, mas a quantidade de lixo que proporcionam é imensa.

Ainda mais hoje que existe uma diversidade de absorventes descartáveis industrializados que atendem várias necessidades (protetor diário, noturno, pós-parto, entre outros) e preferências das consumidoras (com abas, sem abas, ultrafinos, etc). Ou seja, com leque amplo para a mulher se sentir bem, mas muitas vezes ela desconhece as outras alternativas que são mais sustentáveis e não impactam em tanta poluição ao meio ambiente.

Ter opções é bom, mas para escolher é preciso ter algumas informações e, se puderem ser acompanhadas de reflexões, elas se tornarão ainda melhores. Não existe uma opção perfeita, nem emissões zero, nem desperdício zero, nem totalmente inofensivo no nível ambiental. Mas há sim opções mais sustentáveis.

Depende de cada uma de nós e do que priorizamos. Então, proponho você a conhecer alguns métodos conhecidos e outros talvez desconhecidos, mas não por esse motivo inexistentes ou impraticáveis. 

Existem alternativas mais sustentáveis e que você pode conhecer. Vamos falar de algumas delas.

Produtos mais utilizados

1. O copo menstrual. É feito de silicone medicinal e é a alternativa mais difundida. 

Seu prazo de validade é de 8 a 10 anos e não altera a flora vaginal.

O copo menstrual é uma opção mais sustentável.

Sua principal vantagem é que você pode carregá-lo por horas e é adequado para todos os tipos de fluxos.

Ele é fervido no início e no final do ciclo e, no início do uso você precisa de um pouco de habilidade e paciência para usá-lo, pois é importante que você esvazie o interior da vagina para evitar perdas. Depois é só lavar e esterilizar. Depois de se adaptar fica bem fácil o seu uso.

2. Calcinha absorvente. Se este copo não a convencer, a calcinha menstrual pode ser uma opção muito boa para você. 

Esta é uma lingerie inteligente criada exclusivamente para os dias em que você menstrua. São absorventes práticos e têm um prazo de validade de dois anos, mas podem variar conforme a comercialização do modelo.

Nos dias de maior fluxo, recomenda-se usá-las com o copo vaginal para que possam durar o dia todo. Elas são feitos de algodão e um tecido técnico de lycra e poliéster.

O design dela geralmente feito por camada, levando em consideração que a primeira é feita de algodão, que está em contato com a pele da área genital.

Uma segunda camada é projetada com um tecido técnico que absorve muito bem o fluxo, pois é antibacteriano e respirável. Finalmente, a camada externa é composta por um tecido elástico muito colorido e pode ser confundido com uma peça de roupa íntima.

3. Absorventes de pano. Nossas mães e avós já usavam antes da chegada do absorvente descartável. Eles geralmente são feitas de algodão e podem ser lavados na máquina de lavar sem nenhum problema. 

São muito confortáveis ​​de usar, pois não possuem elásticos e seu tecido é muito fino. Além disso, ele foi projetado para captar o fluxo naqueles dias fortes. Pode ser combinado com o copo menstrual para garantir maior proteção. Eles têm uma vida útil de dois ou cinco anos, dependendo do uso e do modelo.

Estes são os três métodos mais comuns de mudança para a menstruação sustentável. 

Aprenda a viver com o seu ciclo menstrual!

Não é segredo para nenhuma mulher que a menstruação varia a cada mês. 

Entre mudanças hormonais e dores irritantes, muitas não querem nem sair de casa. Mas a verdade é que você deve aprender a viver com cada estágio deste ciclo, não apenas quando chega.

Esta última recomendação de menstruação sustentável é dividida em várias facetas. 

O primeiro se concentra em cuidar da comida quando você está menstruando. Existem alimentos que são inflamatórios e, quando a mulher está nesse processo, as membranas mucosas e o útero ficam inflamados. Por esse motivo você deve evitar os produtos que causam esse efeito, como é o caso dos laticínios e grãos.

Por outro lado, infusões e bebidas quentes podem ser incorporadas à dieta que ajudam os músculos do estômago a ficarem inchados. Durante esses dias você pode consumir uma infusão calmante, melhor se for fruta vermelha ou um chá que contém calêndula, erva-doce ou hibisco, pois eles ajudarão o fluxo sanguíneo melhor.

Finalmente, na menstruação sustentável, como já foi dito várias vezes, elas incentivam as mulheres a abraçar e aceitar todas as partes que compõem seu ciclo menstrual. Dessa forma, você pode tirar o máximo proveito disso.

Nos conte nos comentários. Você já utiliza algumas dessas opções? E se não utiliza, tem algum interesse em usar? Se tiver alguma dúvida escreva que nós vamos tentar responder.

De qualquer forma, antes de qualquer mudança é bom consultar seu ginecologista. Converse com ele a respeito da sua escolha.

Como fazer aromas caseiros para dentro de casa sem agredir o meio ambiente?

Um ambiente cheiroso é muito bom. Mas cheiros são particulares e o equilíbrio é sempre bem-vindo. Mas algo que está cada vez mais presente nas casas e locais de trabalho são os difusores de cheiro. Eles existem em diversos modelos, e contribuem para um ambiente com odor mais agradável.

A lavanda é muito usada para fazer aromas caseiros para dentro dos ambientes internos.

Mas você sabia que eles são nocivos para a nossa saúde e também para o meio ambiente? Alguns estudos apontam que esses elementos químicos podem reagir com o ar e formar uma composição potencialmente perigosa.

Se você gosta de um cheiro no ambiente, não se preocupe. Nós vamos passar dicas de como fazer aroma caseiro. Mas é importante cuidado ao manusear e sempre que for fazer não deixar as crianças por perto. Mesmo que sejam ingredientes mais simples, é preciso toda a atenção na hora de fazer.

Aromas dentro do ambiente

Os aromas dão um cheiro especial para a casa.

Os purificadores de ar perfumados artificiais são predominantes em muitas casas. Embora, se você não tomar cuidado, pode acabar tendo um ambiente bastante perfumado e com pouca ventilação. Por isso, a importância do equilíbrio. Lembre-se sempre de perguntar para alguém que não circula muito no ambiente o que a pessoa acha.

Mas você sabia que esses produtos comprados podem estar causando reações químicas no ambiente? Eles são chamados de “produtos químicos voláteis”.

Felizmente, existem alguns ingredientes tão simples quanto grãos de arroz e limão que ajudam a fazer purificadores de ar caseiros naturais.

Por que cuidar com aromatizantes comprados?

É sempre bom verificar a procedência do aroma comprado. Alguns fabricantes já estão produzindo aromatizantes com ingredientes mais naturais. Leia sempre a composição na embalagem.

O componente químico emitido pelos purificadores de ar é o limoneno. Este componente laranja é frequentemente usado para dar um cheiro cítrico e também é comum em muitas velas perfumadas.

Mas em contato com compostos do ar, o limoneno pode reagir e produzir uma molécula de outro composto químico, o formaldeído. E se a casa não arejar bem e permitir que o composto se acumule no ar e nos móveis, isso pode envolver riscos. 

Enquanto você aprecia o perfume de velas perfumadas e purificadores de ar, sua exposição a um composto nocivo pode estar aumentando. Por isso, muitos especialistas indicam escolher produtos naturais e sempre arejar espaços para liberar moléculas de ar.

Ingredientes para fazer o seu aroma caseiro

Laranja, anis estrelado e canela compõem um dos ingredientes de aroma caseiro.

Lembrando que existem diversos tipos de aromatizantes. Basta usar a criatividade. Nós vamos passar a receita de um e dar dicas de aroma bem simples para a sua casa.

Os ingredientes que vamos usar para fazer nosso próprio aroma caseiro podem ser encontrados em qualquer loja ou em seu próprio jardim, nada de incomum, caro ou difícil de encontrar. 

A melhor maneira de fazer nossos próprios aromas é tornar isso fácil e barato, para que você possa estabelecer uma rotina sustentável de perfumar agradavelmente a sua casa. 

Essas receitas são simplesmente diretrizes e não precisam ser seguidas exatamente à risca. Na verdade, você pode alterar com base no que você tem em mãos em casa.

  • Citrus: Limões e laranjas são particularmente perfumados e têm a melhor capacidade de permanecer em uma água perfumada. Mas pode escolher outras frutas mais cítricas;
  • Ervas e plantas:  Qualquer erva pode ser usada para fazer um aroma. Alguns exemplos são alecrim e tomilho, e até mesmo lavanda;
  • Extratos: Um toque de baunilha ou extrato de amêndoa melhora a maioria das fragrâncias. O extrato de hortelã-pimenta possui um agradável aroma fresco. Você também pode usar vagens de baunilha em vez de extrato de baunilha. É um pouco mais caro, mas incrivelmente perfumado. As próprias essências naturais também são uma boa opção;
  • Especiarias: Você pode usar paus de canela e cravo;
  • Galhos de pinheiro ou cedro: Você pode usar outras árvores com sabor, mas o pinheiro e o cedro são os que se destacam por sua fragrância fresca.

Ou seja, ingredientes fáceis de serem encontrados. E até mesmo flores que você tiver no seu jardim já podem deixar o ambiente mais perfumado e de forma natural.

Como fazer um aroma caseiro para casa?

Com alguns ingredientes naturais é possível fazer aroma caseiro para ambiente interno.

Existem diferentes tipos de purificadores de ar que você pode fazer com suas próprias mãos. Conheça alguns:

  • Purificador de ar com pulverizador (você pode comprar ou apenas um recipiente reutilizável de vidro);
  • Velas perfumadas;
  • Sacos aromáticos.

Velas Perfumadas

Outra maneira de dar um toque especial à nossa casa é fazer um purificador de ar natural na forma de uma vela perfumada.

Eles são ideais para o banheiro. Você só precisa de cera natural, óleos essenciais de qualidade.

Para fazer isso, você deve primeiro derreter a cera no banho-maria. Quando é líquido, despejamos as gotas do nosso óleo essencial favorito. Muito cuidado e atenção na hora de fazer. Se não tem habilidades, compre prontas em lojas que comercializam produtos mais naturais.

Sacos Aromáticos

A camomila além de ser um excelente chá também pode ser usada para deixar a casa mais perfumada.

As saquetas ou bolsas de fragrâncias para casa também são uma boa escolha ambiental para a nossa casa ou carro. 

Com um pouco de tecido de algodão grosso podemos criar um saco e preenchê-lo com o material aromático que mais gostamos. Você pode comprar ervas, como camomila, por exemplo e colocar nestes saquinhos.

Mais opções práticas

1. Purificador de ar contra traças. Para fazer esse purificador de ar natural basta misturar grãos de arroz com lavanda. O conteúdo deve ser armazenado em um saco de pano no armário.

2. Você quer que a roupa cheire bem? Experimente este purificador de ar natural , feito com uma tigela de grãos de arroz seco embebidos em água de rosas. Espere até que o arroz o absorva. Em seguida, faça uma sacola com um pano e coloque-a nas gavetas.

3. No quarto . Se você deseja criar um ambiente silencioso em casa, naturalmente, tente misturar escamas de sabão com camomila e, se tiver em mãos, flor de laranjeira. Coloque a mistura em um saco de pano. Se você quiser usá-lo à noite para descansar, tente colocá-lo sob o travesseiro ou na mesa de cabeceira.

4. Para afastar os mosquitos. Se você quiser espantar os mosquitos da casa, tente começar um limão ou laranja ao meio e insira cravo (tempero) na casca. Você pode colocá-lo na janela e também na sala em que espera que eles não entrem.

5. Cozinhas com bom cheiro. O forno é um dos aparelhos que consome mais energia em casa, mas pode ajudar a aromatizar, aproveitando o calor residual. Para fazer isso, introduza cascas cítricas no forno, abra a porta enquanto esfria e deixe a essência sair.

Ou seja, normalmente você vai precisar de varetas, frasco de vidro, e os componentes. Sempre tenha muito cuidado ao manusear qualquer ingrediente, por mais inofensivo que seja.

E então? O que achou das dicas?

Peganismo: você sabe do que se trata?

Para contribuir no mundo da sustentabilidade, muitas pessoas tem optado por cuidar da alimentação e se tornaram vegetarianos ou veganos. Mas um novo conceito também tem ganhado destaque: o peganismo. Você sabe o que é? Explicamos para você nesse texto.

Qual é a dieta pegan?

Como o nome sugere, a dieta pegan empresta princípios da dieta paleo e do veganismo.

A dieta pegan combina alguns princípios da dieta paleo e do veganismo e prescreve um estilo de comer à base de plantas.

O veganismo prescreve a abstenção de quaisquer produtos e subprodutos de origem animal – incluindo carne, peixe, ovos, queijo, iogurte e mel – e a ingestão de alimentos à base de plantas.

Na dieta pegan, os seguidores comem vegetais, frutas, nozes, sementes, carne, peixe e ovos e evitam laticínios, grãos, legumes, açúcar e alimentos processados.

Sua restritividade pode dificultar o acompanhamento da dieta pegan a longo prazo.

Como funciona a dieta pegana?

Dr. Mark Hyman que nominou a dieta pegana.

O Dr. Mark Hyman cunhou o termo em seu blog pela primeira vez em 2014, e deste então a filosofia ganhou força

Se ao mesmo tempo comer como um homem das cavernas e cortar todos os produtos de origem animal parecer difícil, você está certo. Embora a dieta do pegan permita carne, peixe e ovos , ainda limita grãos integrais, laticínios e legumes .

O que você come na dieta pegan?

Dieta pegan é tudo sobre as plantas. O Dr. Hyman sugere fazer vegetais e frutas cerca de 75% da sua dieta e do seu prato. Você ainda pode comer carne, mas pense nela como uma cobertura ou acompanhamento em vez de um prato principal.

Composição da dieta pegana

Legumes

Vegetais com baixo índice glicêmico (sem amido) constituem a maior parte da dieta.

Fruta

Quanto mais variedade, melhor.

Nozes

Coma muitas amêndoas, pistache, nozes, além de amendoim.

Sementes

Linho, chia, abóbora e outras sementes também recebem sinal de positivo.

Peixe

Escolha opções com baixo teor de mercúrio, como sardinha, arenque e anchova.

Carne

Bovinos, suínos e aves alimentados com capim são enfatizados.

Ovos

Os ovos são uma fonte barata de nutrientes e proteínas vitais.

Alguns óleos

Azeite e óleo de abacate têm gorduras saudáveis ​​para o coração.

Vantagens da dieta Pegana

Confira as vantagens da dieta pegana
  1. Carga glicêmica muito baixa – baixa em açúcar, farinha e carboidratos refinados de todos os tipos.
  2. Rico em vegetais e frutas. Quanto mais profundas as cores, mais variedade, melhor. Isso fornece um alto conteúdo de fitonutrientes, protetor contra a maioria das doenças. (Embora o acampamento paleo recomende frutas glicêmicas mais baixas, como bagas.)
  3. Baixo em pesticidas, antibióticos e hormônios e provavelmente nenhum ou com baixo teor de OGM.
  4. Sem produtos químicos, aditivos, conservantes, corantes, MSG, adoçantes artificiais que você nunca teria em sua despensa.
  5. Maior em gorduras de boa qualidade – gorduras ômega 3 para todos. E a maioria dos campos recomenda gorduras de boa qualidade com azeite, nozes, sementes e abacates. Embora alguns doutores ainda aconselham dietas com pouca gordura para reversão de doenças cardíacas.
  6. Proteína adequada para controle do apetite e síntese muscular, principalmente em idosos.
  7. Idealmente, alimentos orgânicos, locais e frescos devem ser a maior parte de sua dieta.
  8. Se produtos de origem animal são consumidos, eles devem ser criados de forma sustentável ou alimentados com capim.
  9. Se você estiver comendo peixe , escolha peixes com baixo teor de mercúrio 6 e baixo teor de toxinas, como sardinha, arenque e anchova ou outro peixe pequeno, e evitar atum, peixe-espada e robalo chileno devido à alta carga de mercúrio.

Quais são as desvantagens?

Embora a dieta pegan tenha mais espaço de manobra do que a dieta paleo e o veganismo, seguir todas essas regras pode ser uma maneira de perder peso.

Muitas pesquisas indicam que grãos e legumes integrais e repletos de fibras e nutrientes podem absolutamente fazer parte de uma dieta saudável. Além disso, eles ainda são à base de plantas – muitos veganos confiam nos grãos cheios de antioxidantes como uma importante fonte de proteína.

Independente da dieta é válido repensar seus hábitos de consumo.

Canudo biodegradável: por que incentivar empresas a usarem?

Canudos de plástico. Por que falar deles? Você sabia que um único canudo de plástico pode levar até 200 anos para se decompor? Por isso, a campanha global contra o uso de canudos de plástico vem ganhando adesões de diversas empresas.

Empresas estão cada vez mais apostando nos canudos biodegradáveis.

E aquelas empresas que não estão aderindo, podem acabar sendo alvo de consumidores que condenam o uso do produto por causa dos resíduos descartados no meio ambiente, como também multas que estão sendo previstas em cada Estado do país.

canudo de plástico representa 4% de todo o lixo plástico do mundo. Existem melhores alternativas para os canudos de plástico por aí, incluindo os de:

  • plásticos à base de plantas (PLA), comercializados como compostáveis ​​/ biodegradáveis;
  • bambu;
  • aço;
  • papel;
  • e até canudos feitos de palha.

Por isso, neste texto vamos refletir sobre a importância das empresas, nelas incluem, restaurante, hotéis, e outros segmentos para optar pelo canudo biodegradável e banir de vez o de plástico.

Afaste-se dos canudos de plástico em 3 etapas

Plástico demora muitos e muitos anos para se decompor.

J[á existem empresas que estão aos poucos deixando de usar os canudos de plásticos e essas tem encontrado alternativas mais viáveis. Se na sua empresa essa ainda não é uma realidade, aqui está como as empresas podem começar a dizer não aos canudos de plástico.

1) Comece aos poucos

Embora a mudança para uma alternativa de canudo de plástico possa levar algum tempo para ser implementada e acertada, há uma coisa que qualquer empresa pode fazer de maneira imediata e fácil: colocar uma política de “canudo opcional”. Ou seja, isso reduzirá imediatamente o número de canudos  em circulação.

Muitos estabelecimentos  já colocaram essa política em prática com grande sucesso. Você descobrirá que muitas pessoas ficarão felizes em beber diretamente de seu copo, garrafa ou lata, enquanto os clientes que precisam de canudos ainda podem obtê-los. Isso diminuirá rapidamente a demanda por canudos de plástico descartáveis.

2) Procure alternativas que funcionem para o seu negócio

Os canudos de papel são sempre uma boa alternativa, conforme apontam especialistas e consumidores que tem gostado da experiência do canudo biodegradável de papel. Neste caso, as empresas podem determinar alternativas, pesquisar seu desempenho, verificar as opções de compras e descobrir qual alternativa funciona melhor para suas necessidades, com base em vários fatores, a fim de tomar uma decisão informada.

Existem empresas comprometidas com a entrega de produtos biodegradáveis, opte por elas e traga mais credibilidade para a sua empresa.

3) Educar

Parte do processo é educar funcionários, hóspedes de hotéis e consumidores de restaurantes e bar. Embora a poluição por plásticos esteja nas notícias agora, você deve explicar o que está fazendo para destacar as mudanças positivas e incentivar a participação. 

Você pode até espalhar as notícias pelas mídias sociais, e mostrar que a sua empresa está aderindo a ações práticas em busca de um consumo mais consciente.

As empresas que ainda usam canudos de plástico de uso único devem abordar a maneira correta de lidar com eles, enquanto exploram maneiras de fazer a troca. 

Uma breve história dos canudos de plástico

Canudos de plástico estão há muitos anos presentes em nossa vida.

Em 1888, um homem chamado Marvin Stone estava bebendo um julep (bebida alcoólica) de menta em um dia quente de verão, quando seu canudo, feito de grama natural de centeio, começou a se desintegrar e deixou um resíduo arenoso na bebida.

Em vez disso, Stone fez um canudo de papel e registrou a primeira patente para um canudo e, em 1890, a Stone Industrial já produzia mais canudos do que cigarros.

Após a Segunda Guerra Mundial, os fabricantes americanos começaram a produzir em massa produtos plásticos para os consumidores, que precisavam de um novo mercado em vez do plástico da guerra. Na década de 1960, as empresas produziam canudos de plástico a uma taxa cada vez mais alta.

E estes números, foram apenas aumentando. Em 2015, o mundo produziu 322 milhões de toneladas de plástico. E por mais que pareça uma ação pequena, é assim que se começa a fazer a mudança, transformando hábitos das pessoas.

Produção de plástico e poluição dos oceanos

Plástico está muito presente no lixo encontrado em mares nos oceanos.

À medida que a produção de plásticos aumenta, o mesmo ocorre com o meio ambiente, especialmente nos oceanos. 

Canudos de plástico são uma parte importante desse efeito. Os canudos de plástico foram projetados como um produto de uso único que usamos para consumir bebidas antes de jogá-los fora após um único uso. No entanto, os canudos de plástico não são recicláveis ​​e fornecem quantidades significativas de resíduos que acabam em aterros sanitários ou em nossos oceanos.

Um único canudo de plástico pode levar até 200 anos para se decompor. Os canudos de plástico não são biodegradáveis, mas fragmentam-se lentamente em plásticos cada vez menores (também conhecidos como microplásticos), que peixes e animais marinhos confundem com os alimentos ao ingerir o plástico.

Estima-se que até 71% das aves marinhas e 30% das tartarugas acabam ingerindo plástico no estômago.

Além do estrangulamento da vida marinha, a principal razão pela qual o plástico é tão perigoso é que ele libera substâncias químicas tóxicas como o bisfenol A (BPA) quando se decompõe. 

Canudos de plástico são feitos de polipropileno, um subproduto do petróleo que é essencialmente o mesmo material que alimenta nossos carros. Portanto, quando os canudos de plástico começam a se decompor, eles liberam toxinas nocivas, como o BPA, que poluem nossos oceanos.

Devido a esses efeitos negativos, muitas indústrias em todo o mundo começaram a proibir canudos de plástico , e optaram por outras alternativas.

Proibições crescentes sobre o canudo de plástico

Canudos biodegradáveis estão sendo uma boa opção sustentável.


Muitos países estão começando a restringir plásticos de uso único, como canudos e sacolas plásticas. Em 2002, a Irlanda impôs um imposto sobre sacolas plásticas, seguido de uma redução de 94% no uso de sacolas plásticas. Até 2017, 28 países impuseram proibições ou impostos sobre sacolas plásticas.

É um primeiro passo importante para limitar drasticamente o plástico no oceano, motivando psicologicamente as pessoas a se envolverem em comportamentos semelhantes.

Do que são feitos os canudos biodegradáveis

Falamos tanto sobre sustentabilidade, e de dicas que você pode inserir em seu dia a dia e agora vamos falar mais sobre como são feitos os canudos biodegradáveis. Assim, você estará por dentro de como é a produção dos produtos que você consome.

 

Todo ano milhares de animais marinhos morrem por tentar consumir plástico, acreditando ser um alimento

A crise do plástico é um dos maiores desafios que o planeta Terra enfrenta. Um desses itens de plástico são os canudos de plástico que devem ser drenados do ambiente. 

Embora ficar sem usar o canudo seja a opção mais ecológica, muitas pessoas confiam nos canudos ou os preferem por várias razões. E, portanto, torna-se uma necessidade procurar uma alternativa ecológica.

Os canudos de plástico de uso único estão rapidamente ficando fora de moda à medida que as pessoas os reconhecem pelo que são: desperdício, desnecessário e prejudicial ao meio ambiente. Então, que tal saber mais da procedência dos canudos biodegradáveis?

Escolha pelos canudos biodegradáveis

 

Os canudos de plástico não são recicláveis e não são biodegradáveis, razão pela qual muitas empresas adotaram o caminho para desenvolver alternativas. Existem canudos feitos de materiais reutilizáveis, como metal, vidro ou silicone, ou biodegradáveis feitos de algas, papel ou palha.

Uma das queixas mais comuns ouvidas sobre canudos reutilizáveis, além do fato de que você deve se lembrar de trazê-los com você, é a higiene. Mas os canudos biodegradáveis são uma solução para isso.

A substituição dos canudos de plástico pelos biodegradáveis é uma boa alternativa. 

E essa grande mudança prova que essa atitude sustentável abrangente pode acontecer. Além disso, nosso ambiente não é o único beneficiário dessas proibições recentes: canudos reutilizáveis e ecológicos estão agora mais em voga do que nunca.

Primeiro de tudo, por que os canudos de plástico são tão ruins?

 

Canudos de plástico são usados em poucos minutos, mas levam milhares de anos para se decompor.

O desperdício de plástico tornou-se onipresente em todo o mundo (a cada ano, jogamos plástico suficiente para circular a terra quatro vezes).

De acordo com a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica, os canudos de plástico são um dos cinco principais itens mais comuns encontrados em nossas costas durante as limpezas costeiras internacionais. Isso porque eles são pequenos e podem escapar facilmente das latas de lixo, além de sua forma e tamanho dificultam a reciclagem da calçada.

Sem contar que eles levam centenas de anos para se decompor e aparecem repetidamente nas listas dos plásticos mais comuns coletados durante a limpeza da praia.

Há uma certa ironia de que um produto que pode durar para sempre é provavelmente usado apenas uma vez por uma média de 20 minutos.

O que significa se um canudo é biodegradável?

 

Canudos biodegradáveis feitos de papel vão se decompor em poucos meses

 O termo “biodegradável” significa que algo é capaz de quebrar, mas a palavra “compostável” é mais específica, dizem alguns especialistas.  Compostável significa que algo irá quebrar em um período de tempo razoável, não deixar resíduos tóxicos e se tornar um aditivo ao solo com segurança.

No entanto, apenas porque um canudo é biodegradável não significa que ele pode ser jogado na lixeira de sua casa para ser transformado em solo para o seu quintal. É necessária a separação correta.

Por exemplo, se uma caixa de canudos estiver marcada com o número 7 de reciclagem, é provável que seja o PLA (ácido polilático), um tipo de plástico que é feito de milho ou cana-de-açúcar em vez de petróleo muito mofado para compostagem em casa.

Eles devem ser enviados para uma instalação de larga escala que conduza mais calor para decompor o lixo em nutrientes. 

Portanto, embora os canudos biodegradáveis sejam capazes de retornar à Terra eventualmente, a linha do tempo às vezes é sombria. 

Qualquer material natural é capaz de quebrar naturalmente desde que não haja aditivos como lacas, colas ou revestimentos. Se um canudo é certificado pela etiqueta BPI, é compostável dentro de 180 dias em uma instalação de grande escala.

De que são feitos os canudos biodegradáveis?

Agora você também pode encontrar canudos feitos de papel, bambu e grãos – todos com níveis variados de biodegradabilidade. O mercado alternativo de canudos de plástico inclui canudos feitos de tudo, desde massas até canudos de grama selvagem.

A biodegradação é um processo verdadeiramente natural, o que significa que condições ambientais normais fazem com que os materiais se deteriorem para produtos naturais aceitáveis.

Canudo de papel

 

Mesmo sendo inventado em 1988, desde então passou por transformações

Considerado o melhor canudo biodegradável do mercado, ele foi inventado em 1888, porém recebeu diversas melhorias desde então. Algumas vantagens são:

  • Canudos de papel são baratos de produzir quando comparados a outras opções biodegradáveis.
  • São na sua maioria, seguros para comer e beber, e contam com certificados.
  • Podem ser facilmente pintados com tinta comestível.

Nos locais onde há uma proibição de canudos de plástico, os canudos de papel são usados com mais frequência. Refere-se principalmente a cafés, bares e outros lugares semelhantes. 

Os canudos de papel são melhores que os de plástico? Definitivamente sim! O papel é material de fontes renováveis e biodegradáveis com facilidade e rapidez. Portanto, os canudos usados não chegam ao oceano e não prejudicam nenhum ser vivo.

Os canudos são necessários para crianças pequenas e idosos. Mas para bebidas específicas, como coquetéis ou smoothies onde o canudo faz parte do produto, a alternativa pode ser simplesmente beber fora do copo ou usar uma colher (não descartável), se necessário.

Por que optar pelos canudos biodegradáveis?

 

Há diversas vantagens em optar pelos canudos biodegradáveis de papel.

Eco-amigável.  Nossos canudos biodegradáveis são realmente ecologicamente corretos, pois são criados em uma produção ecologicamente benéfica;

Biodegradável.  Eles se decompõem em alguns meses e não apresentam vestígios tóxicos, na verdade, nenhum vestígio.

Menos poluição ao planeta: Os itens biodegradáveis são obviamente excelentes. Eles não prejudicam o nosso planeta e simplesmente desaparecem após o uso. 

Desta forma, o movimento global para afastar os plásticos está impulsionando o desenvolvimento de novos materiais, especialmente à medida que mais investidores consideram as políticas ambientais, sociais e de governança da empresa ao decidir se investem.

E você? Já optou pelos canudos biodegradáveis? Um bom exemplos são os produtos da GreenFrog que são feitos de papel 100% biodegradáveis.

Desenvolvemos uma linha de produtos que são facilmente reabsorvidos pelo meio-ambiente, produzidos a partir de fontes renováveis.

Clique abaixo e faça seu pedido agora mesmo. Clique aqui

Lições da Dinamarca para susten+tabilidade

Aqui no blog passamos diversas dicas sobre sustentabilidade que você pode incluir em seu dia a dia. No post de hoje vou falar de um país que é referência quando o assunto é sustentabilidade: a Dinamarca!

Dinamarca é exemplo para o mundo quando se fala de sustentabilidade.

De fato, quem vai a Dinamarca percebe e vê os hábitos eco-friendly das pessoas. Suas atitudes e estilo de vida. É algo que não fica na teoria. Mas toda essa conscientização já iniciou há muitos anos atrás.

A Dinamarca é famosa por ser uma das cidades mais sustentáveis do planeta, é também classificada como um dos países mais felizes para se viver no mundo, sendo considerada um modelo de sustentabilidade e consciência ambiental.

O que podemos aprender com a Dinamarca? Como se inspirar neste país e adotar algumas medidas aqui no Brasil? Confira no texto!

Dinamarca: um exemplo de preocupação com o meio ambiente

Copenhague, capital da Dinamarca é considerada uma das cidades com os mais altos padrões de qualidade de vida, devido ao seu interesse em promover espaços públicos e condições sociais como parte de suas prioridades. 

A Dinamarca é um país invejável: sua renda per capita é 30% maior que a da Espanha, por exemplo, tem bons índices de emprego, seus cidadãos estão em quase todos os rankings entre os mais felizes do mundo e também têm um sistema de aposentadoria robusto, como refletido no recente estudo do Melbourne Pension Index.

O sistema educacional dinamarquês dá igual importância aos seus alunos, que sabem ler e escrever sobre como valorizam e respeitam os outros.

A capital da Dinamarca, Copenhague, quer criar um vale europeu do silício para o desenvolvimento sustentável. Um investimento que em breve dará frutos. Mas há muitos anos tem investido fortemente em diversas práticas que ainda vão refletir no futuro. 

O plano de Copenhague para 2025

Segundo Jørgen Abildgaard, diretor do programa climático da cidade, de Copenhague, este quer fazer com que ela se torne a primeira cidade neutra em carbono em 2025. 

São cerca de 390 km de ciclovia que cobrem a capital da Dinamarca. Mas esse projeto já teve início em 1892 com a construção da primeira ciclovia da Dinamarca, localizada na Rua Esplanaden, em Copenhague.

Ou seja, um dos pilares para se inspirar na Dinamarca é o investimento na estrutura de ciclismo. As chamadas Cykelsupersti são longas ciclovias que ligam as áreas mais afastadas de Copenhague ao centro da capital dinamarquesa. 

Ciclismo: mais saudável, limpo e rápido

Andar de bicicleta faz parte da população da Dinamarca.

Como resultado, em grande parte da cidade o ciclismo é uma forma de transporte mais eficiente em todos os aspectos. 

Isso é reforçado em nível econômico, pois não faria sentido financeiro para a maioria dos habitantes da cidade possuir um carro e dirigir por Copenhague. 

Para praticamente todas as viagens pelo centro da cidade, andar de bicicleta é mais rápido que dirigir. 

Para viagens mais longas, o extenso sistema de transporte público da cidade geralmente é mais rápido que um carro. Combinado com custos muito altos de estacionamento na cidade para internalizar o alto custo de armazenamento de um veículo, o ciclismo é uma opção economicamente atraente.

Por fim, todos esses fatores penetram na verdadeira aceitação do ciclismo na sociedade dinamarquesa. Assim como dirigir é uma parte importante da cultura americana, o ciclismo faz parte da sociedade dinamarquesa. 

Crianças muito pequenas aprendem a andar de bicicleta, e famílias inteiras frequentemente viajam dessa maneira. Os professores vão de bicicleta para a escola. 

A aceitação social disso como um meio de transporte preferido fez com que os recém-chegados a Copenhague fiquem imersos nessa perspectiva sustentável até que ela se torne parte de sua natureza.

Noções de participação, diálogo, colaboração, responsabilidade social e distribuição de riqueza (ou valor compartilhado, para dar a ele seu apelido contemporâneo) – todos os temas em torno dos quais o movimento moderno da sustentabilidade é construído – são relativamente naturais para os dinamarqueses.

Plantação de árvores frutíferas na Dinamarca

A plantação de árvores frutíferas em parques e outros locais é uma das ações do governo.

Outra decisão para Copenhague foi o plantio de árvores frutíferas na cidade. O objetivo é que sejam plantadas árvores frutíferas em áreas públicas e parques. Elas serão plantadas em toda a cidade para oferecer à comunidade lanches saudáveis.

Consumo de alimentos orgânicos

As vendas de alimentos orgânicos estão estabelecendo novos recordes em todo o mundo, e a Dinamarca está na frente do campo. A Dinamarca, ano após ano, manteve uma posição como a nação líder mundial em orgânicos, conforme aponta diversos relatórios.

Os novos números da Statistics Denmark mostram a crescente popularidade de produtos orgânicos para os dinamarqueses nos últimos anos.

A Dinamarca quer ser referência na produção de alimentos orgânicos

O governo dinamarquês está trabalhando para aumentar drasticamente a oferta de alimentos orgânicos do país. A Dinamarca quer se tornar completamente orgânica “o mais rápido possível”.

Energia renovável na Dinamarca

A Dinamarca mostrou que, através de uma política energética persistente e ativa, é possível um crescimento sustentável. A promoção da eficiência energética e das energias renováveis permitiu alcançar um crescimento econômico sustentável. Os parques eólicos representaram 47% do consumo de energia na Dinamarca em 2019, conforme apontado pela Energinet no início de 2020.

Por esse motivo, a Dinamarca continuará focada na bioenergia nas próximas décadas, pois é um dos principais eixos da estratégia energética recentemente adotada pelo governo dinamarquês para tornar a Dinamarca o primeiro país independente de energia fóssil em 2050.

Outra ação do país é a aposta em energia renovável

A promoção da eficiência energética é realizada por meio de uma combinação de medidas destinadas à economia de energia de empresas e cidadãos. 

O governo aprovou códigos e aparelhos severos de construção, lançou campanhas para aumentar a economia de energia, adotou medidas para tornar o setor público um exemplo de eficiência energética e alcançou acordos voluntários com a indústria para economia de energia com base em auditorias energéticas.

Por esses motivos é que a Dinamarca é um exemplo a ser seguido. Diversas práticas e ações entre governo e população fazem da Dinamarca uma referência de país sustentável.

50 Atitudes sustentáveis fáceis e práticas para você inserir no seu dia a dia!

Confira a nossa lista de dicas sustentáveis para inserir em seu dia a dia.

Quem ai gosta de dicas? Elas podem facilitar a nossa vida. Por isso, elaboramos uma lista com mais de 50 dicas que são bem simples para você inserir no seu dia a dia e ter uma vida mais sustentável.

Quando falamos em estilo sustentável muitos acham que é necessário uma rotina totalmente nova, mas alguns pequenos hábitos já podem tornar a sua vida e estilo mais sustentável.

Essa lista ajuda você a viver de maneira mais verde e feliz. Dividimos as ações em áreas que representam nossas vidas. Depois nos conte o que achou dessa lista!

E não se sinta obrigado a colocar tudo em prática, afinal são apenas dicas. Vamos para elas então? E comece aos poucos 🙂

Vida sustentável em casa

Confira essas dicas de sustentabilidade para a sua casa.
  • Use iluminação LED ou lâmpadas fluorescentes compactas em vez de iluminação incandescente, pois é comprovado que ela dura mais, o que reduz a necessidade de continuar comprando lâmpadas.
  • Coloque uma camada extra de roupa em vez de ligar o aquecimento.
  • Abra as persianas e use o máximo de luz natural possível antes de ligar as lâmpadas. Vocês todos aproveitam um pouco mais de sol 🙂
  • Desligue as luzes quando sair de uma sala. Não há motivos para deixar a casa toda com luzes acesas!
  • Instale torneiras de baixo consumo de água;
  • Pendure suas roupas molhadas em uma linha ou prateleira de secagem, em vez de usar um secador elétrico.
  • Lave suas roupas à mão, principalmente se você tiver apenas alguns itens para lavar. Não há necessidade de colocar poucas peças na máquina para lavar.
  • Comece a cronometrar seu tempo no banho.
  • Cultive suas próprias ervas, frutas e legumes, mesmo que sejam apenas alguns vasos pela casa, tudo isso ajuda!
  • Desligue seus dispositivos à noite, incluindo sua o wifi.
  • Obtenha um chuveiro que economize mais água.
  • Use fertilizantes orgânicos.
  • Compre papel higiênico reciclado com embalagem sem plástico. Em alguns mercados já podemos encontrar essa opção.
  • Sobre o assunto de banheiros, use papel de rascunho, jornal ou papel higiênico para coletar cocô de animal de estimação.

Rotina sustentável

Que tal andar mais de bicicleta?
  • Compre uma bicicleta em segunda mão e comece a usá-la para ir a qualquer lugar.
  • Suba as escadas em vez do elevador. Isso também funciona como um treino de perna.
  • Use transporte público. Também é uma excelente oportunidade para acompanhar a leitura e outras coisas que você não poderia fazer se estivesse dirigindo. Ouvir podcast é uma ótima maneira de passar o tempo, ou ler um livro.
  • Organize caronas para trabalhar, esportes, eventos e outras atividades. Existem alguns serviços onde você pode encontrar pessoas com quem se deslocar para viagens interestaduais.
  • Se disponível, use serviços de aluguel de bicicleta em sua cidade.
  • Se possível evite usar seu carro e adote uma vida livre de carros. Transporte público, uber são apenas algumas opções;
  • Ou então comece a pensar em veículos movidos a eletricidade.
  • Faça a separação coleta do lixo;

Compras sustentáveis

  • Não use sacolas plásticas, opte pelas de pano;
  • Compre seus produtos a granel nos mercados locais.
  • Evite comprar produtos embrulhados em plástico, opte por um saco de papel.
  • Pare de comprar água engarrafada! 
  • Faça compras em qualquer loja de alimentos a granel. Melhor ainda, leve seus próprios frascos.
  • Leve seus próprios sacos de papel ou um recipiente ao comprar pão fresco em uma padaria.
  • Verifique a embalagem dos produtos;
  • Compre de produtores locais;

 Moda sustentável

Brechós são uma boa aposta de moda sustentável.
  • Compre roupas de brechó sempre que possível.
  • Torne-se um minimalista. Temos um texto sobre minimalismo. Clique aqui para saber mais sobre essa filosofia de vida.
  • Invista em itens de melhor qualidade que duram mais. A moda lenta supera a moda rápida.
  • Apoie marcas de moda éticas e ambientalmente conscientes.
  • Aprenda a encontrar materiais sustentáveis ao fazer compras.
  • Reduza a frequência com que você lava suas roupas.
  • Adapte as roupas velhas como trapos ou doe para alguém, se não for mais possível usá-lo.
  • Adquira habilidades básicas de costura para remendar orifícios e costurar os botões novamente. Ou, então tenha o hábito de levar para costureira. 
  • Transforme roupas velhas em roupas novas. Por exemplo, um vestido que você não usa pode ser transformado em uma blusa ou em uma saia.
  • Compre em lojas de roupas sustentáveis ​​que oferecem serviços de reparo pós-compra.

Sem papel

  • Opte por receber cartas e avisos digitais.
  • Envie convites de festa eletrônicos.
  • Peça aos fornecedores para enviar um recibo por e-mail, em vez de imprimir um para você.
  • Use seu telefone, tablet ou computador para fazer anotações.

Escritório sustentável

  • Colete papel de rascunho em uma bandeja.
  • Desligue o computador antes de sair do trabalho.
  • Livre-se da sua impressora doméstica. Isso o incentivará a procurar uma impressora quando você absolutamente precisar.
  • Se puder vá a pé ao trabalho ou carona compartilhada;
  • Se você precisar de cartões de visita, use uma impressora ecológica.
  • Adicione plantas pequenas ao seu espaço de trabalho.
  • Sempre use impressão em frente e verso sempre que possível.

Para vida mais simples e feliz

Dicas práticas que pode adotar em sua vida.
  • Antes de comprar avalie se realmente precisa do produto ou está comprando apenas para agradar alguém;
  • Faça o aproveitamento da chuva. Temos um texto falando como fazer e funciona. E mais fácil do que você imagina.
  • Diminua o uso de descartáveis.
  • Faça a separação coleta do lixo.
  • Leia mais livros sobre sustentabilidade. Temos uma lista de livro. Clique aqui para ler.
  • Reduza o consumo de água na sua vida;
  • Diminua custos de limpeza, adotando produtos biodegradáveis e receitas caseiras.
  • Não descarte pilhas e baterias em lixo comum:

E então preparado para colocar essas dicas em práticas?