fbpx
06042020 - GOOGLE
GreenFrog

GreenFrog

Lições da Dinamarca para susten+tabilidade

Aqui no blog passamos diversas dicas sobre sustentabilidade que você pode incluir em seu dia a dia. No post de hoje vou falar de um país que é referência quando o assunto é sustentabilidade: a Dinamarca!

Dinamarca é exemplo para o mundo quando se fala de sustentabilidade.

De fato, quem vai a Dinamarca percebe e vê os hábitos eco-friendly das pessoas. Suas atitudes e estilo de vida. É algo que não fica na teoria. Mas toda essa conscientização já iniciou há muitos anos atrás.

A Dinamarca é famosa por ser uma das cidades mais sustentáveis do planeta, é também classificada como um dos países mais felizes para se viver no mundo, sendo considerada um modelo de sustentabilidade e consciência ambiental.

O que podemos aprender com a Dinamarca? Como se inspirar neste país e adotar algumas medidas aqui no Brasil? Confira no texto!

Dinamarca: um exemplo de preocupação com o meio ambiente

Copenhague, capital da Dinamarca é considerada uma das cidades com os mais altos padrões de qualidade de vida, devido ao seu interesse em promover espaços públicos e condições sociais como parte de suas prioridades. 

A Dinamarca é um país invejável: sua renda per capita é 30% maior que a da Espanha, por exemplo, tem bons índices de emprego, seus cidadãos estão em quase todos os rankings entre os mais felizes do mundo e também têm um sistema de aposentadoria robusto, como refletido no recente estudo do Melbourne Pension Index.

O sistema educacional dinamarquês dá igual importância aos seus alunos, que sabem ler e escrever sobre como valorizam e respeitam os outros.

A capital da Dinamarca, Copenhague, quer criar um vale europeu do silício para o desenvolvimento sustentável. Um investimento que em breve dará frutos. Mas há muitos anos tem investido fortemente em diversas práticas que ainda vão refletir no futuro. 

O plano de Copenhague para 2025

Segundo Jørgen Abildgaard, diretor do programa climático da cidade, de Copenhague, este quer fazer com que ela se torne a primeira cidade neutra em carbono em 2025. 

São cerca de 390 km de ciclovia que cobrem a capital da Dinamarca. Mas esse projeto já teve início em 1892 com a construção da primeira ciclovia da Dinamarca, localizada na Rua Esplanaden, em Copenhague.

Ou seja, um dos pilares para se inspirar na Dinamarca é o investimento na estrutura de ciclismo. As chamadas Cykelsupersti são longas ciclovias que ligam as áreas mais afastadas de Copenhague ao centro da capital dinamarquesa. 

Ciclismo: mais saudável, limpo e rápido

Andar de bicicleta faz parte da população da Dinamarca.

Como resultado, em grande parte da cidade o ciclismo é uma forma de transporte mais eficiente em todos os aspectos. 

Isso é reforçado em nível econômico, pois não faria sentido financeiro para a maioria dos habitantes da cidade possuir um carro e dirigir por Copenhague. 

Para praticamente todas as viagens pelo centro da cidade, andar de bicicleta é mais rápido que dirigir. 

Para viagens mais longas, o extenso sistema de transporte público da cidade geralmente é mais rápido que um carro. Combinado com custos muito altos de estacionamento na cidade para internalizar o alto custo de armazenamento de um veículo, o ciclismo é uma opção economicamente atraente.

Por fim, todos esses fatores penetram na verdadeira aceitação do ciclismo na sociedade dinamarquesa. Assim como dirigir é uma parte importante da cultura americana, o ciclismo faz parte da sociedade dinamarquesa. 

Crianças muito pequenas aprendem a andar de bicicleta, e famílias inteiras frequentemente viajam dessa maneira. Os professores vão de bicicleta para a escola. 

A aceitação social disso como um meio de transporte preferido fez com que os recém-chegados a Copenhague fiquem imersos nessa perspectiva sustentável até que ela se torne parte de sua natureza.

Noções de participação, diálogo, colaboração, responsabilidade social e distribuição de riqueza (ou valor compartilhado, para dar a ele seu apelido contemporâneo) – todos os temas em torno dos quais o movimento moderno da sustentabilidade é construído – são relativamente naturais para os dinamarqueses.

Plantação de árvores frutíferas na Dinamarca

A plantação de árvores frutíferas em parques e outros locais é uma das ações do governo.

Outra decisão para Copenhague foi o plantio de árvores frutíferas na cidade. O objetivo é que sejam plantadas árvores frutíferas em áreas públicas e parques. Elas serão plantadas em toda a cidade para oferecer à comunidade lanches saudáveis.

Consumo de alimentos orgânicos

As vendas de alimentos orgânicos estão estabelecendo novos recordes em todo o mundo, e a Dinamarca está na frente do campo. A Dinamarca, ano após ano, manteve uma posição como a nação líder mundial em orgânicos, conforme aponta diversos relatórios.

Os novos números da Statistics Denmark mostram a crescente popularidade de produtos orgânicos para os dinamarqueses nos últimos anos.

A Dinamarca quer ser referência na produção de alimentos orgânicos

O governo dinamarquês está trabalhando para aumentar drasticamente a oferta de alimentos orgânicos do país. A Dinamarca quer se tornar completamente orgânica “o mais rápido possível”.

Energia renovável na Dinamarca

A Dinamarca mostrou que, através de uma política energética persistente e ativa, é possível um crescimento sustentável. A promoção da eficiência energética e das energias renováveis permitiu alcançar um crescimento econômico sustentável. Os parques eólicos representaram 47% do consumo de energia na Dinamarca em 2019, conforme apontado pela Energinet no início de 2020.

Por esse motivo, a Dinamarca continuará focada na bioenergia nas próximas décadas, pois é um dos principais eixos da estratégia energética recentemente adotada pelo governo dinamarquês para tornar a Dinamarca o primeiro país independente de energia fóssil em 2050.

Outra ação do país é a aposta em energia renovável

A promoção da eficiência energética é realizada por meio de uma combinação de medidas destinadas à economia de energia de empresas e cidadãos. 

O governo aprovou códigos e aparelhos severos de construção, lançou campanhas para aumentar a economia de energia, adotou medidas para tornar o setor público um exemplo de eficiência energética e alcançou acordos voluntários com a indústria para economia de energia com base em auditorias energéticas.

Por esses motivos é que a Dinamarca é um exemplo a ser seguido. Diversas práticas e ações entre governo e população fazem da Dinamarca uma referência de país sustentável.

Uma resposta para “Lições da Dinamarca para susten+tabilidade”

  1. Realmente, já estive em Copenhague a cidade e belíssima e limpa, os dinamarqueses tem atitudes e estilo de vida muito diferente dos nossos dar gosto de vê o respeito no trânsito nas ciclovia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato

Telefone: (12) 3522-8007

Celular: (12) 99162-5747

Onde estamos
Av. Nossa Senhora do Bom Sucesso, 1843, Alto do Cardoso, Pindamonhangaba – SP

2019 © GreenFrog – Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: Gmídia Marketing

× Como posso te ajudar?