Maternidade ecológica: como cuidar do seu bebê sem criar ônus à natureza

Ser mãe é, sem dúvidas, um dos maiores desafios da mulher. Além de colocar um filho no mundo, há ainda necessidade de educar uma nova pessoa, passando a ela seus valores e crenças. Dentre eles, o da sustentabilidade, no caso das mulheres que levam o assunto a sério. Com isso, é inevitável que a questão passe pela maternidade; afinal, uma dos maiores problemas da criação de um bebê ou uma criança é justamente a insustentabilidade do todo. Portanto, se você quer entender mais sobre a maternidade ecológica, não deixe de ler esse nosso texto! Com certeza, mudará a sua percepção sobre o tema e fará com que você mergulhe de vez nesse estilo de vida.

Maternidade ecológica: por que aderir de vez à ideia

Antes de começarmos o texto de vez, é preciso entender o que é maternidade ecológica. Pois bem, o termo nada mais é do que as mães que procuram reduzir os impactos ambientais de seus filhos desde a gravidez até quando a “cria” começar a tomar as decisões por si própria. Isso é importante porque, segundo o site The Guardian, o custo ambiental de ter até uma criança é enorme – 58,6 toneladas de carbono a cada ano. Ou seja…

Bebê, Casal, Anéis De Casamento, Mulher, Homem, Criança
Maternidade ecológica: um assunto a ser levado a sério pelas mães que se importam com a sustentabilidade do planeta.

Já sabendo agora do conceito da maternidade ecológica, a primeira pergunta que você, mãe, deve estar se fazendo é: por que aderir à ideia? Bom, os motivos não faltam, mas, para deixar mais didático, iremos listar alguns:

  • Colocar mais uma pessoa no mundo, por si só, já traz alguns impactos ambientais no curto, médio e longo prazo. Pense na quantidade de lixo que seu próprio filho irá proporcionar durante a vida. Bastante, né? Por isso mesmo, é fundamental que ele tenha desde criança os valores da sustentabilidade dentro de si.
  • Cuidar de um bebê e uma criança gera uma quantidade de lixo difícil de dimensionar. Seja com as fraldas, roupas, brinquedos e com mais um mundaréu de coisas, não dá como negar o quão insustentável é esse processo. Sendo assim, priorizar a maternidade ecológica proporcionará menos efeitos negativos ao meio-ambiente.
  • Por fim, nosso último motivo é sobre o excesso de mercadorias compradas ao longo da infância da criança. São roupas e calçados que, em pouquíssimo tempo, já não lhe servem mais, brinquedos que vão perdendo interesse conforme a idade vai passando, móveis do quarto que precisam ser trocados de acordo com o crescimento do filho, como, por exemplo, o berço.
Mulher, Bebê, Mãe, Grávidas, Senhora, Feminino
Tendo em vista a insustentável arte de cuidas das crianças, motivos para aderir à ideia da maternidade ecológica não faltam.

Ainda tem a questão da alimentação, do dado levantado pelo The Guardian e dentre tantas coisas… Então, como já dissemos, razões para ser uma mãe ecológica não faltam. O cerne da questão é: por onde começar?! Se você tem também essa dúvida, tenha calma, pois falaremos justamente sobre isso agora!

Por onde começar com a maternidade ecológica?!

Começar com a maternidade ecológica é, no final das contas, muito mais simples do que você possa imaginar. As decisões são tomadas desde a gravidez, onde a mãe precisa ter consciência de suas escolhas que envolvem desde o enxoval até as fraldas que serão utilizadas. Então, papel e caneta nas mãos e anote as dicas abaixo porque elas, com certeza, farão toda a diferença nesse seu processo em prol da sustentabilidade do meio-ambiente.

1) Enxoval

Uma das primeiras coisas que uma mãe faz logo quando descobre a gravidez é comprar o enxoval. O ato, que parece ser tão simples, pode causar vários transtornos ao meio-ambiente, que incluem até mesmo os impactos da indústria têxtil, que já comentamos nesse texto aqui.

Crianças, Banho Do Recém-Nascido, Berço, Para O Bebê
Reutilize os itens do enxoval de outras mães ou priorize em adquirir um sustentável para seu filho.

Pois bem, se você deseja ter uma maternidade ecológica, então a dica que nós te damos a respeito do enxoval é reaproveitar os itens de outras mães. Como deve saber, o seu tempo de vida útil é curtíssimo, não havendo problema algum em adquirir peças e móveis já usados. Mas, caso você não encontre ninguém vendendo, ou seja, resistente à ideia, então compre um enxoval sustentável, que priorize materiais naturais, fornecedores locais e produtos ecológicos.

2) Fraldas

Aqui a questão é polêmica. Que a fralda é um grande facilitador para os pais, isso ninguém pode contrariar. No entanto, já parou para pensar na quantidade imensa de fraldas utilizadas ao longo da vida dos seus filhotes? Pois é… Estima-se que o seu bebê deve usar, em média, 4.110 unidades até os 2 anos de idade. Agora mentalize isso indo para o lixo… Assustador, não é mesmo?!

Mãe, Bebê, Feliz, Sorrindo, Verão, Pessoas, Água, Mar
Dê preferência às fraldas de pano, caso tenha tempo para lavá-las, por serem reutilizáveis.

Então, dentre as opções para evitar o problema relacionado com o descarte das fraldas, existe a alternativa de pano, que basta lavá-la e reutilizá-la. Além de ser mais sustentável, é também muito mais econômico, pois você compra uma única vez e pronto! Todavia, há quem não tenha tempo para ficar lavando fraldas. Para essas pessoas, existe a opção da fralda descartável, que se desintegra em até 5 anos versus a decomposição de 500 anos de uma fralda tradicional. Embora o custo seja maior, convenhamos que vale a pena se compararmos com o custo ambiental.

3) Roupas, acessórios e brinquedos

Outro problema que as mães passam com os filhos quando se preocupam com a sustentabilidade é a quantidade consumida de roupas, acessórios e brinquedos. Assim como já foi citado no caso do enxoval, é importante comprar itens de segunda mão, tendo em vista que, muitas vezes, eles nem usados foram. Isso porque, no calor do momento ao descobrir a gravidez, é comum os pais exagerarem na hora da compra. Não seja essas pessoas, tá certo?! Consuma com consciência e deixe um mundo melhor para seus filhos.

Mãe, Bebê, Criança, Jardim, Home, Família, Crianças
Ao comprar itens para seus filhos, seja um consumidor consciente para você, seu bolso e meio-ambiente.

Repassando os valores da sustentabilidade a seus filhos

Por fim, para finalizar o nosso texto, é importante frisarmos a importância das mães (e pais, obviamente) repassarem aos filhos os valores da sustentabilidade. Quando estiverem maiores, expliquem a eles o porquê da tomada de cada decisão e como elas impactam o meio-ambiente. Ainda, não deixem de citar a importância de agir em prol do meio-ambiente inclusive para a preservação de seus futuros.

Criança, Diversão, Família, Amor, Jogar, Bebê
Ensinem seus filhos desde pequenos a importância de adotar uma vida sustentável, inclusive para o bem de seu próprio futuro.

Isso, num primeiro momento, pode até parecer banal, porém é extremamente importante, caso queira que seus filhos sigam os mesmos passos que os seus no que se refere à sustentabilidade. Não tenha dúvidas: eles aprenderam não só com os seus exemplos, mas também com os seus aprendizados!

Como organizar uma festa infantil sustentável

A cada dia que se passa, termos como lixo zero e minimalismo vêm ganhando força. Não à toa! Com um mundo mais consciente e preocupado em relação aos assuntos que envolvem a sustentabilidade do meio-ambiente e das nossas gerações futuras, não haveria como o comportamento humano permanecer o mesmo.

Birthday, Girl, Happy, Celebration, Child, Cute, Party
Com um mundo cada vez mais preocupado com o meio-ambiente, nada mais justo que que fazer uma festa infantil sustentável a seu filhote.

Como consequência, passamos a repensar nossa maneira de viver e experienciar os momentos – como é o caso dos aniversários infantis. Já parou para pensar o tanto de lixo que esse único momento de comemoração gera? Pois é! Por isso, escrevemos esse texto pensando em você, que tem um pequeno em casa e quer dicas de como organizar uma festa infantil sustentável. Vamos saber mais?

Como fazer uma festa infantil sustentável?!

Com certeza, um das maiores preocupações dos pais que têm consciência ambiental é a respeito dos resíduos gerados em decorrência de seus filhos. Seja em fraldas, roupas, que constantemente não lhes servem mais, embalagens de presentes ou até mesmo os próprios brinquedos, a verdade é que, se não prestarmos a atenção necessária, as crianças acabam gerando muito, mas muito lixo ao mundo. Isso, é claro, também envolve as festas infantis.

Então, como fazer uma festa infantil sustentável?! O que parece ser praticamente impossível é, na verdade, bem viável. Fazendo as escolhas certas e dedicando um tempo na preparação, é possível sim comemorar os anos dos seus pequenos sem criar tanto impacto negativo ao meio-ambiente.

Cake, Party, Child, Birthday
Fazer uma festa infantil sustentável é bem possível, mas precisa de tempo e dedicação.

Se você quiser aprender então como preparar uma festa infantil sustentável, fique tranquilo, pois é justamente sobre isso que iremos falar agora! Com as dicas que daremos a seguir, sua festa ficará em paz com a natureza! E aí, simbora?!

Dicas para uma festa infantil sustentável: tudo o que você precisa saber

1 – Preparativos

Infelizmente, não há escapatória: se você quer organizar uma festa infantil sustentável, gerando a menor quantidade de resíduos possível, saiba que esse processo demandará sim do seu tempo – e muito, para sermos sinceros. No entanto, cada minutinho despendido nesse projeto valerá à pena, pois, além de preparar com todo o cuidado e amor do mundo a festa de aniversário do seu filho, você passará, por meio desse momento tão especial, valores que ele levará para a vida.

Celebration, Party, Gift, Ornament, Design, Surprise
Cada minuto gasto preparando a festa infantil sustentável do seu filho valerá a pena.

Como são muitos detalhes nos preparativos, colocaremos em tópico para facilitar a sua leitura. Vamos nessa?!

– Escolhendo o lugar: o melhor lugar para realizar o aniversário do seu filho, caso a questão da decoração de festa infantil sustentável seja um ponto realmente importante para você, é na sua própria casa ou em algum local que você tenha total autonomia. Isso porque conseguirá controlar a geração de resíduos, coisa que não conseguiria se fizesse em um estabelecimento terceirizado.

– Escolhendo o tema da festa: outra questão que gera muito lixo é a escolha do tema da festa. Aqui, há duas sugestões: alugar um tema, pois todos os itens decorativos serão reutilizados, ou você mesmo montar algo com o que já tem em casa, como, por exemplo, brinquedos, bichinhos de pelúcia e, até mesmo, livros. Aliás, seria bem interessante fazer uma festa infantil com a temática de livros, hein?! Inovador!

Toys, Celebration, Ornament, Figurine, Christmas, Child
Uma das opções para o tema da festa é usar aquilo que já tem em casa, como os brinquedos, por exemplo.

– Escolhendo as comidinhas: é aqui que o bicho pega! Fazer toda a comida da festa dá um super trabalhão, mas terceirizar é não optar por saber a procedência do que será servido e, com isso, os impactos da sua escolha. No mundo industrializado em que vivemos, é bem provável que contratar algum buffet implique em uma quantidade imensa de lixo gerado – e não é isso que queremos, não é mesmo?!

Então, convoque a família toda e faça da cozinha um grande momento para a festa infantil sustentável do seu filho. Assim, você já vai entrando no clima e ficando cada vez mais animado com a ideia da comemoração. Se possível, opte por uma alimentação vegana ou, pelo menos, vegetariana, pois os ingredientes podem ser comprados em feiras ou a granel. Por fim, em relação a bebidas, escolha sempre os enlatados, pois mais de 95% do alumínio produzido no Brasil é reciclado.

Food, Table, Egg, Hand, Natural, Cooking, Easter
Convoque a família toda, inclusive as crianças, para fazer as comidinhas da festa infantil sustentável.

– Escolhendo os descartáveis: nas comemorações infantis, um dos itens que mais gera resíduo é em relação aos descartáveis. Pode reparar: são copos e mais copos de plástico, talhares e pratinhos do mesmo material, canudinhos… Enfim, um mundaréu de lixo – e, o pior, de plástico! Assim, opte por copos reutilizáveis, como os de vidro, e itens feitos com materiais biodegradáveis, como bambu, “plástico” de mandioca ou papel.

2- Durante a festa

Ah, o durante a festa… Aqui, meus caros, é hora de se divertir e aproveitar o momento, que foi cuidadosamente preparado por vocês, com os seus pequenos! Como já fizeram a decoração de festa infantil sustentável, não vai haver tantas preocupações assim ao longo da comemoração e a sua pós-festa ficará bem mais fácil de lidar.

3 – E a pós-festa?!

Então o aniversário do seu pequeno acabou e ele já dorme em paz, feliz da vida por esse momento único que vocês, pais, proporcionaram a ele. Acontece que para os adultos a festa não acabou por ali, infelizmente. Há ainda toda a sua decoração de festa infantil sustentável, além dos lixos que, inevitavelmente, foram gerados. E aí, o que fazer nesse pós-festa?!

O ideal mesmo é guardar tudo que foi utilizado para as festas posteriores. Detalhes como talheres ou pratinhos, por exemplo, é algo que ninguém irá se recordar depois e não fará diferença alguma em serem reutilizados futuramente. No caso da decoração que envolve o tema da festa, o ideal seria se desapegar, passando para outras pessoas. Afinal, nada mais lindo e gratificante do que ver aquilo que você produziu sendo útil para os demais, não é mesmo?!

Package, Packaging, Box, Shipment, Packet
Guarde tudo o que foi utilizado na festa do seu filho para os aniversários posteriores.

Outra dica que demos é sobre utilizar flores para decorar o ambiente. Sobre o descarte delas, você tem algumas opções, que são:

– colocá-las em sua composteira, por serem um material biodegradável;

secá-las, fazendo arranjos de flores secas, e colocá-las em um vaso, decorando assim o seu ambiente (e de outras pessoas, por que não?!); e

– plantá-las, caso você tenha feito a decoração de festa infantil sustentável com flores inteiras e suas raízes.

Happy, Fun, Spring, Spring Background, Daisy, Dress
Fazer uma festa infantil sustentável faz o bem para você e para o planeta, além de ensinar sustentabilidade a seus filhos por meio de exemplo.

Por fim, não se esqueça de fazer a coleta seletiva do lixo, separando todo o papel e o alumínio utilizados, e, naquilo que for possível, de fazer o correto descarte dos materias orgânicos para a sua composteira. O meio-ambiente agradece, assim como sua hortinha também!