Absorventes e outras soluções sustentáveis para as mulheres

Mulheres estão buscando outras alternativas em relação a ter uma menstruação mais sustentável.

Das dicas que damos aqui no blog, desde dicas para o seu dia a dia até dicas de livro, hoje vamos falar um assunto mais voltado ao universo feminino, mas que não descarta o interesse dos homens por essa questão. Sabemos que ser sustentável é reduzir o número de resíduos para cuidar do planeta e deve ser nossa prioridade. 

E sustentabilidade não é só eliminar as sacolas plásticas do dia a dia, mas também outras atitudes que inserimos. E uma delas diz respeito ao corpo íntimo feminino: a menstruação.

Vários estudos garantem que, desde o primeiro período até a menopausa, cada uma de nós gera mais de 100 quilos de lixo de absorventes. Muita coisa não é mesmo? Então hoje queremos falar sobre menstruação sustentável e as opções que você tem à sua disposição para praticá-la.

Absorventes e outras soluções sustentáveis para as mulheres

Absorventes descartáveis ajudam a poluir o planeta.

Quando você sente que as opções de absorventes não funcionam mais para você e causam desconforto ao saber que esses produtos terão uma vida útil muito curta e levarão anos para desaparecer do planeta então chegou a hora de fazer a mudança.

A menstruarão para muitas mulheres ainda é um processo desconfortável com a presença de cólicas, dor de cabeça, desconforto. São dias em que nem sempre nos sentimos bem, mais sensíveis do que o normal, com desconforto.

Fazer essa transição não é muito difícil. É claro que por muito tempo os absorventes descartáveis trouxeram praticidade e comodidade a mulher, mas a quantidade de lixo que proporcionam é imensa.

Ainda mais hoje que existe uma diversidade de absorventes descartáveis industrializados que atendem várias necessidades (protetor diário, noturno, pós-parto, entre outros) e preferências das consumidoras (com abas, sem abas, ultrafinos, etc). Ou seja, com leque amplo para a mulher se sentir bem, mas muitas vezes ela desconhece as outras alternativas que são mais sustentáveis e não impactam em tanta poluição ao meio ambiente.

Ter opções é bom, mas para escolher é preciso ter algumas informações e, se puderem ser acompanhadas de reflexões, elas se tornarão ainda melhores. Não existe uma opção perfeita, nem emissões zero, nem desperdício zero, nem totalmente inofensivo no nível ambiental. Mas há sim opções mais sustentáveis.

Depende de cada uma de nós e do que priorizamos. Então, proponho você a conhecer alguns métodos conhecidos e outros talvez desconhecidos, mas não por esse motivo inexistentes ou impraticáveis. 

Existem alternativas mais sustentáveis e que você pode conhecer. Vamos falar de algumas delas.

Produtos mais utilizados

1. O copo menstrual. É feito de silicone medicinal e é a alternativa mais difundida. 

Seu prazo de validade é de 8 a 10 anos e não altera a flora vaginal.

O copo menstrual é uma opção mais sustentável.

Sua principal vantagem é que você pode carregá-lo por horas e é adequado para todos os tipos de fluxos.

Ele é fervido no início e no final do ciclo e, no início do uso você precisa de um pouco de habilidade e paciência para usá-lo, pois é importante que você esvazie o interior da vagina para evitar perdas. Depois é só lavar e esterilizar. Depois de se adaptar fica bem fácil o seu uso.

2. Calcinha absorvente. Se este copo não a convencer, a calcinha menstrual pode ser uma opção muito boa para você. 

Esta é uma lingerie inteligente criada exclusivamente para os dias em que você menstrua. São absorventes práticos e têm um prazo de validade de dois anos, mas podem variar conforme a comercialização do modelo.

Nos dias de maior fluxo, recomenda-se usá-las com o copo vaginal para que possam durar o dia todo. Elas são feitos de algodão e um tecido técnico de lycra e poliéster.

O design dela geralmente feito por camada, levando em consideração que a primeira é feita de algodão, que está em contato com a pele da área genital.

Uma segunda camada é projetada com um tecido técnico que absorve muito bem o fluxo, pois é antibacteriano e respirável. Finalmente, a camada externa é composta por um tecido elástico muito colorido e pode ser confundido com uma peça de roupa íntima.

3. Absorventes de pano. Nossas mães e avós já usavam antes da chegada do absorvente descartável. Eles geralmente são feitas de algodão e podem ser lavados na máquina de lavar sem nenhum problema. 

São muito confortáveis ​​de usar, pois não possuem elásticos e seu tecido é muito fino. Além disso, ele foi projetado para captar o fluxo naqueles dias fortes. Pode ser combinado com o copo menstrual para garantir maior proteção. Eles têm uma vida útil de dois ou cinco anos, dependendo do uso e do modelo.

Estes são os três métodos mais comuns de mudança para a menstruação sustentável. 

Aprenda a viver com o seu ciclo menstrual!

Não é segredo para nenhuma mulher que a menstruação varia a cada mês. 

Entre mudanças hormonais e dores irritantes, muitas não querem nem sair de casa. Mas a verdade é que você deve aprender a viver com cada estágio deste ciclo, não apenas quando chega.

Esta última recomendação de menstruação sustentável é dividida em várias facetas. 

O primeiro se concentra em cuidar da comida quando você está menstruando. Existem alimentos que são inflamatórios e, quando a mulher está nesse processo, as membranas mucosas e o útero ficam inflamados. Por esse motivo você deve evitar os produtos que causam esse efeito, como é o caso dos laticínios e grãos.

Por outro lado, infusões e bebidas quentes podem ser incorporadas à dieta que ajudam os músculos do estômago a ficarem inchados. Durante esses dias você pode consumir uma infusão calmante, melhor se for fruta vermelha ou um chá que contém calêndula, erva-doce ou hibisco, pois eles ajudarão o fluxo sanguíneo melhor.

Finalmente, na menstruação sustentável, como já foi dito várias vezes, elas incentivam as mulheres a abraçar e aceitar todas as partes que compõem seu ciclo menstrual. Dessa forma, você pode tirar o máximo proveito disso.

Nos conte nos comentários. Você já utiliza algumas dessas opções? E se não utiliza, tem algum interesse em usar? Se tiver alguma dúvida escreva que nós vamos tentar responder.

De qualquer forma, antes de qualquer mudança é bom consultar seu ginecologista. Converse com ele a respeito da sua escolha.