O tipo de mundo em que quero viver

O tipo de mundo onde buscamos viver não precisa ter tantas condições externas que influenciam o nosso modo de viver. Mas uma mudança de atitude perante a vida e os seus desafios já pode fazer a diferença.

  1. Procure amar, não controlar os outros.
    Deixar de buscar poder sobre as pessoas e os resultados de sua vida é o primeiro passo importante para viver em paz. Tentar controlar as pessoas é tentar impor sua vontade e realidade aos outros sem parar para ver o lado deles. Uma abordagem de controle dos relacionamentos manterá você em conflito com os outros. Substituir a vontade de controlar por uma abordagem ampla de amar os outros, incluindo suas falhas e diferenças, é o caminho para uma vida pacífica.
  2. Encontre sua paz interior

Pelo menos uma vez por dia, passe dez minutos em um local tranquilo, como debaixo de uma árvore com sombra ou no parque, em qualquer lugar onde você possa sentar-se em silêncio, sem distrações. Sem paz interior, você se sentirá em constante estado de conflito.

Tentar encher sua vida de posses ou melhorar sua escalada social sem parar para valorizar seu valor interior o deixará perpetuamente infeliz. Quando estiver com raiva, encontre um lugar calmo e agradável para parar, respire fundo e relaxe. Desligue a TV e o computador. Saia para a natureza, se possível, ou faça uma boa caminhada. Coloque uma música suave ou apague as luzes. Quando você se sentir calmo novamente, levante-se e continue com sua vida.

  1. Modere suas convicções.

Pensar e manter opiniões sem considerar os pontos de vista dos outros é uma maneira de viver uma vida sem paz. Esse tipo de pensamento extremista geralmente leva a um comportamento reativo, apressado e dirigido que carece do benefício da reflexão. Essa abordagem pode facilmente levar você a um conflito quando outras pessoas não concordam com suas convicções. Mantenha a mente aberta e pronta para revisar sua compreensão. É mais gratificante porque você crescerá como pessoa e viverá em maio harmonia com as pessoas a sua volta.

  1. Seja tolerante.

A tolerância em tudo o que você pensa e faz fará a diferença em sua vida e na vida dos outros ao seu redor. Tolerância para com os outros é apreciar a diversidade, a pluralidade da sociedade moderna e estar disposto a viver e deixar que outros vivam também. Quando você falha em tolerar as crenças, modos de ser e opiniões dos outros, o resultado final pode ser discriminação, repressão, desumanização e, finalmente, violência.

  1. Seja paz
mundo
O tipo de mundo em que quero viver Foto – Pixabay

Uma pessoa pacífica não usa violência contra outra pessoa ou animal (que também inclui pequenos insetos desagradáveis). Embora exista muita violência neste mundo, escolha não deixar que a morte e o assassinato façam parte da sua filosofia de vida.

  1. Reflexão do pensamento.

Se alguém lhe machucar física ou mentalmente, não reaja com raiva ou violência. Pare e pense. Reflita e responda sem raiva. Ou fique em silêncio.

  1. Busque perdão, não vingança.

Viva o presente, não o passado. Pensar naquilo que deveria ter sido e reviver feridas passadas manterá viva a negatividade do passado e trará constantes conflitos internos. O perdão lhe permite viver no presente, olhar para o futuro e deixar o passado se acalmar suavemente. O perdão é a vitória final, porque permite que você aproveite a vida novamente, fazendo as pazes com o passado.

  1. Viva em alegria.

Escolher ver as maravilhas do mundo é um antídoto para a violência. É difícil ser violento contra aquilo que você considera bonito, maravilhoso, maravilhoso e alegre. O maior desespero decorrente das guerras vem da destruição da inocência, beleza e alegria. A alegria traz paz à sua vida, porque você está sempre preparado para ver o que é bom nos outros e no mundo, e ser grato pelos aspectos maravilhosos da vida.

  1. Seja a mudança que você deseja ver no mundo.
mundo
O tipo de mundo em que quero viver Foto – Pixabay

A violência começa com a aceitação de sua possibilidade como solução. É dentro de si que você precisa parar a violência e tornar-se pacífico. Mude-se antes que você possa mudar o mundo. No final das contas, viver em paz será sua própria escolha consciente. Você é livre para escolher seu próprio caminho, mas, seja lá como for, lembre-se de que todas as suas ações afetarão as pessoas ao seu redor.

  1. Acalme sua mente

Seja uma pessoa experiente da paz ou um jovem aspirante a fazer uma mudança, é sempre bom começar por si mesmo. Acalmar sua mente irá ajudá-lo a ser mais paciente. Ajudará você a estar presente para aqueles que mais precisam de você. Isso ajudará você a se envolver com pessoas desafiadoras. Vai aprimorar sua intuição. Isso permitirá que você modere sentimentos de raiva e outras emoções fortes quando elas surgirem. Isso lhe dará mais informações para analisar questões complexas associadas a conflitos e desigualdades. Isso o ajudará a ser mais focado e criativo em seus esforços para construir a paz.

  1. Simplifique sua vida

Viver uma vida simples ajudará a limpar sua mente. Você terá menos distrações e poderá concentrar-se em encontrar maneiras de resolver um problema (ou assuntos) de seu interesse. Isso o ajudará a viver sua vida com intenção. E com um estilo de vida minimalista, você reduzirá sua pegada de carbono. Isso é um bônus!

Essas foram algumas ideias que você pode considerar.  Deixe de lado compromissos sociais que não são significativos para você. Aprecie as coisas simples da vida. Desapegue-se da ideia de que você precisa estar “ocupado”. Reduza a desordem física e mental, deixe as distrações desaparecerem e foque no que é importante para você

Abrace o tempo quieto. Observe suas emoções. Passe algum tempo na natureza. Esteja atento ao seu consumo de mídia. Respire. Encontre e use práticas contemplativas que funcionem para você