Como fazer compras a granel

Está aumentando o número de pessoas que estão apostando no sistema de compra e venda que nossos avós costumavam usar: compras a granel. E por isso vamos trazer nesse texto como você pode fazer compras a granel e incorporar na sua rotina esse hábito sustentável.

Comprar a granel é a nova aposta da vez. Significa consumo sustentável.

Quando vamos ao mercado, todos produtos e alimentos como bandejas de carne, peixe e frutas, saquinhos de salsicha, caixas de ovos, conservas, massas e embalagens de vegetais é embalada.

Além de serem embalagens pouco sustentáveis ​​e altamente poluentes, o prazo de validade dessas embalagens, que geralmente são jogadas diretamente no lixo após um único uso, é muito curto. 

Os números mais recentes são alarmantes e indicam que a cada 5 minutos, 2 milhões de toneladas desse resíduo são geradas em todo o mundo. 

Lixo que acaba sendo depositado nas ruas, parques e oceanos, afetando as espécies que os habitam.

No entanto, embora não seja uma tarefa simples, é possível efetuar a compra sem plástico, sem embalagem e sem embalagem descartável. Uma das soluções? A venda a granel.

Vantagens da venda a granel

Várias vantagens em comprar a granel

Ambientalismo

Provavelmente, o motivo mais importante para comprar a granel é parar de usar recipientes de plástico que na maioria das vezes são totalmente dispensáveis. 

Qual é o sentido de colocar duas tangerinas em uma bandeja plástica, embrulhada com mais plástico? 

Comprar a granel é uma ótima opção para eliminar o desperdício, mas é importante levar nossas próprias sacolas de pano, que agora podemos comprar em qualquer lugar, e não usar as de plástico que continuam a oferecer na maioria dos supermercados.

Como nossos pais e avós, mais e mais pessoas estão viajando para o passado para fazer a compra como antes. Ou sejacom suas cestas, copos de ovos e garrafas de vidroAlém de contribuir para a redução de embalagens, esse sistema de compras possui muito mais benefícios, e não apenas para o consumidor. 

Um deles é acabar com o desperdício de alimentos. A compra em peso nos permite levar para casa a quantidade exata de comida que queremos, por menor que seja.

Dessa forma, podemos desfrutar de uma dieta mais fresca, gastar menos dinheiro e evitar jogar alimentos estragados por não comê-los a tempo. Algo especialmente útil para pessoas que moram sozinhas. 

Alimentação mais saudável

A compra em massa permite que você escolha e visualize o produto que vamos consumir, pois não há pacotes que nos impeçam de verificar previamente sua qualidade e condição. 

Geralmente são alimentos crus e sazonais, para aproveitar o melhor de cada estação. A grande maioria são produtos orgânicos provenientes da agricultura agrícola da região, portanto, incentivar essa fórmula de compra se torna um grande apoio ao comércio local

Além disso, ao eliminar o processo de transporte e embalagem, produtores, distribuidores e, claro, o meio ambiente também se beneficiam.

 Zero desperdício

Mais e mais pessoas se juntam a estratégia de “lixo zero”. Um movimento que visa reduzir o número de resíduos que geramos no nosso dia a dia, com o objetivo de melhorar a sustentabilidade, viver sem plástico e buscar alternativas mais ecológicas.

Ajuda local

Embora, como dissemos, os grandes supermercados também comecem a vender a granel, se comprarmos em lojas ou mercados vizinhos, contribuiremos para melhorar a economia local e ajudaremos essas pequenas lojas a sobreviver. 

Economia

Inicialmente, quando vemos os preços de produtos a granel, como nozes, arroz ou macarrão, eles parecem caros. Mas muitas vezes é apenas porque não estamos acostumados a ver o preço por quilo. 

Também deve ser entendido que um produto de proximidade e boa qualidade não custa o mesmo que aqueles que são comprados em quantidades industriais e provêm do outro lado do mundo, por mais absurdo que possa parecer.

Valor justo

Outra vantagem de comprar o peso é que podemos adquirir apenas a quantidade necessária e não sermos obrigados a levar um pacote muito grande de um produto que provavelmente acabará no lixo porque não podemos consumi-lo a tempo. 

Além disso, comprar a quantidade certa do que precisamos nos ajudará a planejar melhor a compra e não desperdiçar produtos ou dinheiro.

Felizmente, comprar a granel é mais fácil do que nunca e há muitas lojas comprometidos com a sustentabilidade, especialmente nas grandes cidades têm inúmeras lojas que usam essa fórmula de compra e venda, e que vende uma grande quantidade de produtos orgânicos a granel – legumes, frutas e legumes, ovos ou pão.

Se as sacolas plásticas tiverem seus dias contados, é possível que em um futuro não muito distante o restante das embalagens de contaminantes alimentares também.

Estabelecimento preocupados com a sustentabilidade

E muitos estabelecimentos estão se preocupando com a sustentabilidade, e optando pela comercialização de alimentos orgânicos, ou seja, a venda a granel desse tipo de produto está intimamente ligada a um modo de vida não apenas comprometido com a sustentabilidade do tecido econômico local,  mas com o meio ambiente.

Porque comprar a granel?

  ● Sem plástico: os alimentos são exibidos a granel e os clientes trazem seus próprios recipientes. Nem todo mundo sai de casa preparado para isso, por isso é uma boa ideia deixar sacos de papel gratuitos e recipientes de vidro reciclado – ou mesmo tê-los disponíveis para venda.

● Zero desperdício: todos os alimentos definidos para expirar devem ter um destino, como um banco de alimentos.

●a aparência do estabelecimento costuma ser aconchegante, uma vez que os compradores se deparam com tantas lojas cheias de odores artificiais e plásticos. A maneira como o grão é distribuído em lojas com zero resíduos geralmente segue um padrão. 

● Esteja ciente das origens dos produtos: ter uma loja com zero resíduos significa lidar com fornecedores que têm as mesmas prioridades que você. É importante entender as certificações e visitar as fazendas dos produtores para entender os processos que eles usam.

● Produtos locais : um dos atos mais sustentáveis ​​é comprar daqueles que o rodeiam.

É sempre bom lembrar que aderindo a compras a granel você está evitando a produção desenfreada de plásticos cujo destino é simplesmente o lixo.

Apostar na compra de produtos a granel é um daqueles pequenos gestos que são um grande passo para a sustentabilidade. Um passo à frente que, curiosamente, ainda é um passo para trás para fazer as coisas como eram antes de as embalagens e os plásticos estarem fora de nossas mãos.

Além de utilizar sacos de papel é possível também optar pelos saquinhos pequenos de tecido (não sintéticos) além das ecobags. Nós da Green Frog comercializamos ecobags. Pode ser uma escolha mais sustentável para o seu dia  a dia.

Dicas de horta caseira

Dica 1 – Horta Caseira – Vaso auto irrigável

Já pensou em ter uma horta caseira em casa? Pois é, essa ideia está se tornando uma realidade para muitos que se preocupam com o caminhar da indústria dos agrotóxicos. Afinal, a cada dia que se passa, há uma nova notícia sobre mais um veneno liberado para o cultivo dos nossos alimentos. E aí, como fica a nossa saúde nessa história, não é mesmo?

Refletindo sobre essas questões, muitas pessoas passaram a ter a sua horta caseira. No entanto, infelizmente, alguns ficam só na vontade e não avançam com essa ideia e desejo. O motivo? Falta de tempo! Mas essa não será mais uma desculpa para você!

Se você deseja ter uma horta caseira para chamar de sua, mas o tempo não é um forte aliado seu, então aposte nos vasos auto irrigáveis. Como o nome próprio diz, esses vasos possuem uma estrutura que eles mesmos fornecem água para as plantas conforme a sua demanda. Basta você preencher o recipiente de água e aguardar sua verdinha matar a sede até dizer chega e esvaziar tudo. Fácil, não?!

Ou seja, você que viaja, quase nunca está em casa ou que não tem o tempo a seu favor, aposte na ideia dos vasos auto irrigáveis e nunca mais terá desculpas para não produzir mais o seu próprio alimento!

Dica 2 – Horta Caseira – Começar pelos temperos

A quem queira ter uma horta caseira para chamar de sua, mas não sabe por onde começar, seja por falta de tempo ou de prática, a ideia fica só na ideia mesmo e nunca avança. Isso vai mudar agora!

Já pensou em começar a sua horta caseira pelos temperos? Fáceis de cultivar, os temperos não são tão exigentes quanto à exposição do sol, à rega e ao tipo de vaso escolhido. Claro que há a necessidade de tomar certos cuidados, afinal, os temperos são seres vivos e precisam do básico para a sua sobrevivência. No entanto, eles são um ótimo aliado a quem tem boa vontade, mas pouco contato com o mundo da horta caseira por ser bem mais tranquilo de cuidar do que o restante dos vegetais.

Se você for ter seus temperinhos, só tome cuidado com uma coisa: certifique-se de plantar as verdinhas com suas companheiras e não com suas antagônicas. Como assim?! A gente te explica!

Cada planta tem uma amiga, mas tem também uma inimiga. Ou seja, plantas “amigas” crescem melhor juntas, como é o caso do orégano, sálvia, alecrim e tomilho, mas plantas “inimigas” ou antagônicas matam umas às outras, que é o caso da hortelã e da melissa, que vivem muito bem sozinhos, obrigado. Sabendo disso, sua horta estará pronta para começar!

Dica 3 – Horta Caseira – composteira

Já pensou em transformar o seu lixo orgânico em um ótimo solo, rico em nutrientes, para sua horta caseira? Pois é, nós já demos as dicas para quem não tem tempo de cuidar, como também para quem não sabe por onde começar, mas essa dica aqui é útil inclusive para quem já está nesse mundo há um bom tempo. Prazer, eis que lhes apresento a compostagem!

Compostar nada mais é do que transformar o seu lixo orgânico em alimento para suas plantas. De lixo orgânico, entende-se aqui como sendo restos de frutas, legumes e vegetais, borra de café, saquinho de chá e até casca de ovo. Só não incluem aqui os restos de animais e seus derivados, como é o caso do queijo.

Para o processo de compostagem, basta ter uma composteira, que é basicamente um recipiente onde colocará todo o resíduo orgânico gerado. Ali, basta mexer de tempos e tempos que a natureza faz o seu serviço, transformando tudo que iria para o lixo em um ótimo adubo para sua horta caseira. Para facilitar, use e abuse das minhocas californianas. Elas irão devorar tudo o que virem pela frente e, como pode imaginar, defecarão, gerando o húmus de minhoca, um dos melhores adubos existentes no mundo!

Transporte verde: as melhores opções sustentáveis de mobilidade urbana

Com a mudança comportamental da sociedade em relação ao uso de veículo próprio, vem surgindo uma nova alternativa de mobilidade urbana: o transporte verde. Nesse texto, traremos mais informações sobre o assunto e como ele pode ser a melhor opção para você, que procura ter uma vida mais em comunhão com o meio-ambiente.

A complicada relação do carro com o meio-ambiente e o transporte verde como solução

Que o carro é um grande poluidor do meio-ambiente, isso ninguém tem dúvidas. Mas o que poucos sabem é a dimensão do problema que ele ocasiona. Para se ter ideia, na cidade de São Paulo, os veículos representam em torno de 70% da emissão de gases de efeito estufa. Tem ideia de como isso é significado?! E o pior: um problema que poderia ser muito bem mitigado só com o uso de transporte verde…

Carros, Estrada, Nevoeiro, Poluição Atmosférica
Os carros são um dos maiores emissores de gases de efeito estufa e um péssimo amigo do meio-ambiente

A situação fica ainda mais crítica quando analisamos o comportamento da sociedade como um todo. Ter veículo próprio passou a ser sinônimo de status social. Somado a isso, temos o fato de que, muitas vezes, o transporte público não é eficaz, fazendo com que mais pessoas adquiram um carro próprio. Como resultado, temos veículos circulando com uma única pessoa, maximizando o potencial da emissão de poluentes.

Por sorte – e também por consciência – muitas pessoas passaram a ir na contramão do senso comum da sociedade e começaram a optar por alternativas mais sustentáveis. De olho nessa demanda, empresas começaram a oferecer opções de mobilidade urbana, as tão faladas transporte verde.

Transporte verde: uma solução para a sociedade atual

Se você é um morador de uma grande cidade ou já foi em uma, seja no Brasil ou no exterior, muito provavelmente já se deparou com algum tipo de transporte verde. Pois é! Talvez você não saiba, mas aquela bike de banco ou de aplicativo, em que o seu uso é pago por hora utilizada, é um exemplo do que estamos falando!

Menino, Criança, Parede, Patinete, Paris
Transporte verde: uma solução para a sociedade atual

Seja as bicicletas, patinetes ou, até mesmo, caronas compartilhadas, os meios mais sustentáveis de mobilidade urbana estão aí para quem quiser. Mas, diante de tantas opções, qual seria melhor para você?! Vamos falar um pouquinho mais a respeito de cada uma delas – e, no final do texto, saberá qual transporte verde você chamará de seu!

1. Bicicleta

É bem provável que a bicicleta seja o transporte verde mais popular no Brasil. Ela é um bem mais barato que um carro, precisa de pouquíssimas manutenções e, muitas vezes, é até fácil de guardar, como é o caso das bikes dobráveis. Ou seja, deveria ser a melhor amiga do homem!

No entanto, num país cuja segurança não é das melhores, como o nosso, a bicicleta enfrenta um sério problema em relação aos furtos, mas também em relação ao trânsito. Isso porque não são poucos os casos de acidente de bike que ocorrem nas ruas das grandes cidades.

Bicicleta, Moto, Estacionado, Cesta, Sino, Ciclo
A bicicleta é uma das melhores opções de transporte verde e deveria ser a melhor amiga do homem

O lado bom da história que isso está mudando! Vejamos São Paulo, por exemplo. É notável o aumento do número das ciclofaixas e, com isso, do número de ciclistas. Não à toa, diversas empresas começaram a perceber a mudança comportamental e trouxe soluções a quem gostaria de andar de bike, mas não estava disposto a adquirir uma.

Bancos, como Itaú, ou empresas de aplicativos de mobilidade urbana, como a Yellow, passaram a disponibilizar bicicletas próprias pelas ruas a um pequeno preço por minuto. Com isso, a bicicleta acabou se tornando ainda mais popular e muitas pessoas aderiram à ideia! E você, que tal começar a pensar também nessa possibilidade?!

2. Patinete

Com o furor que houve em torno das bicicletas, outras empresas começaram a observar que havia um público interessado a usar um transporte verde, mas que a bike ainda não era a melhor opção para elas. O motivo?! Muitas vezes, essas pessoas estavam indo trabalhar e não queriam chegar no local de trabalho já cansados e, por que não, suados. Logo, bicicleta ainda não era a escolha ideal.

Trotinette, Patinete, Homem, Cara, Tatuagens, Tatuado
As patinetes, junto com as bicicletas, trazem soluções econômicas à mobilidade urbana.

Com isso, vieram as patinetes. Muito comuns em diversas cidades da Europa, como é o caso de Paris, as patinetes passaram a dominar também as ciclofaixas das grandes cidades. Logo, ela se tornou uma ótima opção de mobilidade urbana, principalmente porque empresas, a exemplo da Grin, começaram a disponibilizá-las do mesmo modo que vinha acontecendo com as bicicletas.

3. Moto elétrica

Embora as bicicletas e as patinetes sejam ótimas alternativas de transporte verde, elas não são a solução para quem mora longe de grandes centros comerciais – a não ser que a pessoa tenha adquirido uma. Isso porque tais empresas que citamos acima têm uma área de atuação muito restrita, não abrangendo diversos lugares das cidades.

Ciclomotor, Bicicleta, Elétrica, Moto, Transporte
Para quem mora em longe centros comerciais, moto elétrica é uma alternativa de transporte verde.

Enfim, se esse é o seu caso, então o que fazer? Uma boa opção é a moto elétrica. O investimento será sim um pouco mais alto, mas ainda assim não se compara a um veículo próprio. Além disso, tem o bônus de que você não precisará enfrentar horas no trânsito e, por ser elétrico, não precisará abastecê-lo. Solução perfeita, não?!

4. Carros elétricos

Ok, você ainda não ficou convencido das bicicletas, patinetes e nem da moto elétrica. Afinal, como elas podem ser úteis a você, que leva filhos para a escolha, faz compras no supermercado ou está sempre viajando? Pois é, elas realmente podem não lhe ajudar, mas já pensou em ter um carro elétrico?

Pois é, carro elétrico é uma excelente alternativa de transporte verde a quem não consegue ou pode ainda abrir mão do veículo. No entanto, o Brasil ainda está se ajustando a essa nova realidade e, por isso, há algumas limitações quanto ao seu uso, já que não há muito lugares onde é possível carregá-lo. Mas, como o futuro é esse, por que não ser um pioneiro e investir nessa ideia?!

Posto De Gasolina Atual, Elétrica Do Posto De Gasolina
Carro elétrico é uma ótima opção de transporte verde a quem não pode abrir mão do veículo.

Como voce pode ver, o transporte verde pode e deve ser uma escolha sua! Ao fazer isso, você contribui não só para o meio-ambiente, como também para o seu próprio bem-estar. Então, que tal começar já a utilizar um meio de transporte mais sustentável e fazer o bem para todo mundo – literalmente?!